ISSN 1678-0701
Número 57, Ano XV.
Setembro-Novembro/2016.
Números  
Início      Cadastre-se!      Procurar      Submeter artigo      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Para sensibilizar     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     Saber do Fazer     Culinária     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     O que fazer para melhorar o meio ambiente     Educação     Plantas medicinais     Contribuições de Convidados/as     Folclore     Breves Comunicações     Práticas de Educação Ambiental     Sementes     Uma crônica, um artigo e algumas histórias!     Educação e temas emergentes     Relatos de Experiências     Notícias
 
Notícias

No. 57 - 11/09/2016
O ESPETÁCULO A RESPOSTA PARA MUDAR O MUNDO (RJ)  
Link permanente: http://www.revistaea.org/artigo.php?idartigo=2466 
" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">

COM PEGADA TECNOLÓGICA, PEÇA DE TEATRO ABORDA O TEMA DO CONSUMISMO E DA CONSCIÊNCIA AMBIENTAL NO UNIVERSO ADOLESCENTE

 

Com o objetivo de incentivar o teatro e, ao mesmo tempo, contribuir para a formação de consciência ambiental junto ao público adolescente, o espetáculo A Resposta Para Mudar o Mundo está circulando no estado do Rio de Janeiro desde 18 de julho até 11 de novembro. Ao todo, serão realizadas 50 apresentações gratuitas, em instituições de ensino públicas e privadas, passando por 12 municípios: Belford Roxo, Cabo Frio, Campos, Duque de Caxias, Itaperuna, Macaé, Nilópolis, Nova Iguaçu, São Gonçalo, Niterói, Volta Redonda e a capital Rio de Janeiro. Espera-se atingir 7.000 estudantes do Ensino Médio e do Ensino Fundamental, a partir dos 13 anos de idade.

O projeto conta com o patrocínio da CEG, empresa do Grupo Gas Natural Fenosa, do Governo do Rio de Janeiro, da Secretaria de Estado de Cultura e da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro.

Diferentemente dos trabalhos costumeiros de teatro-escola, A Resposta para Mudar o Mundo inova ao levar aos estabelecimentos de ensino um texto com  linguagem instigante e moderna, com grande aparato tecnológico e cênico. Escrita e dirigida pelo premiado Gustavo Bicalho, juntamente com Tatá Oliveira, e idealizada por Áurea Bicalho Guimarães, a peça passeia pelo universo dos jogos de investigação, da ficção científica e do cinema catástrofe, com direito a imagens de furacão, tornado e outros eventos similares projetadas ao fundo e impactando a plateia.

O teatro ajuda a sensibilizar, atua no campo do simbólico, emociona e contribui para a formação da pessoa no seu sentido integral. Por isso, a gente acha muito importante levar o teatro ao adolescente e trabalhar com um assunto que seja relevante, sem ser de uma maneira didática, ou tradicional que as escolas adotam.Então, a proposta aqui é despertar a consciência ambiental, estimular práticas sustentáveis e, para isso, a gente utiliza a arte, as artes cênicas especificamente”, diz Áurea Bicalho Guimarães, idealizadora do projeto.

No elenco, dois casais de atores se revezam no papel de Jonas e Clarice: Daniel Belmonte, Eduardo Speroni, Juliana David e Tatiana Alvim. Todos jovens, mas já atuantes e com experiência em teatro e TV, eles contracenam com três personagens virtuais – a “Jornalista”, o “Computador” e o “Professor”, interpretados respectivamente por Débora Salem, Linn Jardim e Tatá Oliveira. Para viabilizar e dar veracidade a essa dinâmica entre os atores reais e os virtuais, foi desenvolvido um aplicativo especialmente para o espetáculo. A luz e a trilha sonora, criadas respectivamente por dois jovens artistas - Rodrigo Belay e Eric Camargo -, foram desenvolvidas para dar o máximo de efeitos e, assim, levar para as escolas um espetáculo consistente e impactante.

Apesar de todo o aparato e equipamentos, o projeto tem sua estrutura totalmente autoportante, o que permite  montagem e desmontagem rápidas, para atender ao seu caráter itinerante.

 

Todo o cuidado e dedicação empregados deram frutos, segundo pesquisa realizada com os educadores, que receberam o espetáculo em 2015, numa curta temporada, no  município do Rio de Janeiro.

 

Considero importante estes projetos educativos serem levados às instituições, enriquecendo a visão de mundo e consciência sobre uma melhor qualidade de vida!”,

disse  Liliane Conceição dos Santos, coordenadora pedagógica do Colégio São Vicente de Paulo, no Cosme Velho. Já Aparecida Maria Martinho, supervisora pedagógica do Colégio Nossa Senhora de Lourdes, em Botafogo, achou o trabalho “Excelente, criativo, ilustrativo e, principalmente, educativo.” O talento também foi reconhecidopelo professor, Alexandre Coelho do Liceu Franco Brasileiro, em Laranjeiras, quando afirmou que “Os atores são competentes e carismáticos e tornaram a peça envolvente.” Maria de Macedo, diretora da Escola Municipal Professor Carneiro Felipe, em Marechal Hermes, sintetizou em duas palavras: “Trabalho perfeito!”.

 

Após a apresentação do espetáculo, é realizada uma rápida palestra sobre o uso responsável do gás, com atividades lúdicas, como quiz e jogos, uma vez que o gás está presente no dia-a-dia das pessoas. E a atividade também foi reconhecida pela professora de Ciências da Escola Municipal José do Patrocínio, em Irajá, Yeda Bernadete da Silva: “Ótimo espetáculo, dinâmico e muito proveitoso para os alunos. A escola ficou muito feliz em ter recebido um projeto tão interessante. A peça e o quiz foram empolgantes.

 

Sinopse

Uma série de calamidades climáticas começa a acontecer, simultaneamente no mundo e, em duas horas, uma onda gigante varrerá a costa brasileira. Jonas e Clarice haviam combinado de se encontrar para terminar um trabalho para a escola e, agora se veem diante desse fato repentino e assombroso. Durante o desenrolar da trama, eles vão fazendo uma bem-humorada, porém séria, reflexão sobre o impacto da ação humana e do consumismo desenfreado no meio ambiente. Ao mesmo tempo, vão mostrando como a tecnologia e o mundo digital estão presentes e permeiam a vida, o cotidiano e as relações do jovem urbano, enquanto têm de lidar com os conflitos naturais da adolescência.

 

Informações sobre o projeto podem ser obtidas no site www.arespostaparamudaromundo.com.br,

ou na página do facebookhttps://www.facebook.com/arespostaparamudaromundo/.

Agendamento pelo e-mail: escolas@aguimaraesproducoes.com.br ou pelos telefones (21) 98233-0908, ou (21) 99601-9207. Prazo: até 14 de outubro, ou até o término das vagas

 

Assessoria de Imprensa

IZAZ Conteúdo - Simone Mizrahi - simonemiz@hotmail.com ou (21) 98837-7997

 

Temporada 2016

Escolas que já receberam o espetáculo em 2016:

Escola Municipal Rose Klabin, em Guadalupe

Escola Municipal Eduardo Rabelo, em Santa Cruz

Escola Municipal Santa Catarina, em Santa Tereza

Escola Felix Mieli Venerando – Geo (Ginásio Experimental Olímpico), no Caju

Colégio Santo Inácio, em Botafogo

Colégio Sagrado Coração de Maria, em Copacabana

 

 

 

Escolas que ainda receberão o espetáculo em 2016 (entre outras):

Colégio OgaMitá, na Tijuca

Escola Juan Antônio Saramach – Geo (Ginásio Experimental Olímpico), em Santa Teresa

Escola Municipal Fernando Azevedo, em Santa Cruz

Colégio Santos Anjos, na Tijuca

Colégio Santo Amaro, em Botafogo

British School, na Urca

Centro Educacional Pequena Cruzada, na Lagoa

Colégio Sesi, em Macaé

Colégio São Vicente de Paulo, no Cosme Velho

Colégio Intelectus, no Méier

 

 

 

Currículos:

ÁUREA BICALHO GUIMARÃES – IDEALIZADORA E DIRETORA GERAL DO PROJETO

Áurea é diretora da A.Guimarães Produções e atua com produção cultural e artística há 26 anos. A Resposta Para Mudar o Mundo é sua quarta realização na área de teatro-escola e o primeiro voltado ao público adolescente. Com os projetos anteriores,  já alcançou 60 mil espectadores, tendo circulado, desde 2010, por cerca de 220 instituições de ensino e por 23 municípios fluminenses, além de ter feito exibições nos projetos educativos do Sesc Três Rios, Sesc Nova Iguaçu e no CCBB-Rio. São eles: Futuro no Meu Jardim (www.futuronomeujardim.com.br), Manual para o Futuro Legal (www.manualparaofuturolegal.com.br) e Dias Novos Virão (www.diasnovosvirao.com.br). Além de teatro infanto-juvenil, a produtora também trabalha com eventos corporativos, shows e projetos sobre meio ambiente, além de outras áreas e segmentos culturais . No momento está lançando a nova banda pop carioca Baltazar.

 

GUSTAVO BICALHO – AUTOR E DIRETOR ARTÍSTICO

Gustavo Bicalho é dramaturgo e diretor de diversos espetáculos como “Por que nem todos os dias são dias de Sol”, que estreou no Sesc Pompeia este ano; “Ludwig/2”, que foi montado durante uma residência artística na Alemanha e entrou em temporada no Sesc Copacabana, em 2015; “O Gigante Egoísta” que, com roteiro adaptado do conto de Oscar Wilde para teatro e co-dirigido por Bicalho, ganhou o Prêmio ZilkaSalaberry na categoria Melhor Espetáculo e o Prêmio do Projeto São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem, na categoria Autor de Texto Adaptado. Há 21 anos é diretor da Cia Artesanal de Teatro, premiada por espetáculos infantis de sofisticação temática e estética.

 

 

 

DANIEL BELMONTE - ATOR

Professor-assistente do Tablado, trabalhando ao lado de André Mattos e Sura Berditchevsky, já se apresentou como ator com os espetáculos Eu e os Meninos, Stand-Up, a Viagem de Clarinha e Obsessão. Na TV, participou da temporada 2010 de Malhação ID, interpretando o personagem Reco. Fez participações nos programas do Multishow Morando Sozinho (3a temporada) e Especial: Prêmio Multishow.  No cinema, participou dos filmes Confissões de Adolescente, de Daniel Filho, e Tamo Junto, de Matheus Souza.

Escreveu e dirigiu a Peça Ruim. Dirigiu e adaptou a peça Uma Carta Perdida, indicada ao prêmio Botequim Cultural de melhor texto adaptado. Dirigiu também o espetáculo Antologia do Remorso, que vai participar da circulação do em lonas e arenas através do próximo Fomento. Está em cartaz como ator, com o espetáculo Terra Papagalli, da Trupe Olho da Rua e dirigido por Marcelo Valle.

                                                

JULIANA DAVID - ATRIZ

Juliana David é atriz, bailarina, tradutora, diretora e escritora brasiliense. Graduou-se pela City University of New York com major em Theater and Speech e minor em Playright no ano de 2012. Em Nova Iorque participa de duas produções teatrais no Aaron David Hall, a primeira Love andDeath (2010) de Woody Allen dirigida por Steve Heign e a segunda The Oresteia (2011) dirigida por Lydia Fort. Em 2011 também dirigiu uma adaptação de “A Cantora Careca” de Eugene Ionesco, que lhe rendeu o prêmio Bessie Award. No Rio de Janeiro integra o elenco das tele-novenas “Máscaras” (2012), “Dona Xepa” (2013), “Pecado Mortal” (2014) e "Vitória" (2015). 

 

EDUARDO SPERONI - ATOR

Atuou nos longas metragens Claun, de Felipe Bragança (participante do Festival de Cinema de Rotterdam 2013) e Cilada.com; nos curtas O Bom Comportamento (Prêmio de Melhor Curta Novos Rumos no Festival do Rio 2014 e Prêmio Jurí Especial no 6º Festival de Paulínia), Partiu (Zazen Produções), Fear Factor, de Nikhil Dev, entre outros. No teatro, atuou em: Caranguejo Overdrive, de Aquela Cia. de Teatro; Bicho, de Georgette Fadel; Patrícia Piolho, de Morena Cattoni; Peça Ruim, de Daniel Belmonte; A Gangue do Beijo, de Sura Berditchevsky, entre outras. Na televisão, atuou no piloto da série Cadeia Nacional de Rosane Lima e fez uma participação em Malhação (2009). Ganhou o prêmio de Melhor Ator no 3º FESTU-Rio (2013).

 

TATIANA ALVIM - ATRIZ

Tatiana Alvim, 25 anos, formada em Teatro pela Universidade Cândido Mendes em 2014.2. Estudou e trabalhou com diversos profissionais da área teatral, como Daniel Hertz, Maria Lúcia Priolli, Ernesto Piccolo, dentre outros. Nos últimos anos trabalhou no espetáculo teatral "Bronca De Quê?", direção de Ernesto Piccolo; na novela "Sangue Bom" da TV Globo, com direção de Dennis Carvalho e Maria de Médicis. 

 

 

FICHA TÉCNICA

Concepção e direção geral: Áurea Bicalho Guimarães

Texto: Gustavo Bicalho e Tatá Oliveira

Direção: Gustavo Bicalho e Tatá Oliveira

Elenco:
Clarice- Juliana David e Tatiana Alvim

Jonas – Daniel Belmonte e Eduardo Speroni

Jornalista – Débora Salem

Computador – Linn Jardim

Professor – Tatá Oliveira

 Direção de produção: Simone Mizrahi

Produção: Kátia Camello, Simone Mizrahi, Luíza Viglio

Cenário e direção de arte: Guilherme Larrosa

Luz: Rodrigo Belay

Figurino: Simone Mizrahi

Visagismo: César Márquez

Música original e som cênico: Eric Camargo

Produção e Edição dos vídeos: Victor Vasconcellos e Pedro Sampaio Tentilhão

Videomapping: Felipe Gomes

Videografismo: Gabriela Alcoar e Tiê Produções

Operador de som: Adolfo Cruz

Operador de luz: Rodrigo Belay e Victor Vasconcellos

Projeção e operação do videomapping: Cristiane Ferreira e Victor Vasconcellos

Contrarregra: Carlos Gil e Andre Santana Franco

Registro do Espetáculo em vídeo  -  Chamon Audiovisual

Imagens - Eduardo Chamon, Guga Dannemann, Vitor Aguiar

Edição - Hugo Rocha

Direção - Eduardo Chamon                                                                                      

Legendas - STN Caption

 

Coordenação e Design gráfico: Gaia Rodrigues

Design gráfico: Bruno Dante e Fernando Nicolau

Webmaster: Felipe Gomes

Fotos: AYRTON360

Coordenação de agendamento das escolas: Kátia Camello

Secretaria, Assistência e Prestação de Contas: Dayse Mendonça

Assessoria de Imprensa: IZAZ Conteúdo

Catering e Buffet: MR Márcia Rangel Eventos

 

Realização: A.Guimarães



" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">
 
  Início      Cadastre-se!      Procurar      Submeter artigo      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Para sensibilizar     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     Saber do Fazer     Culinária     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     O que fazer para melhorar o meio ambiente     Educação     Plantas medicinais     Contribuições de Convidados/as     Folclore     Breves Comunicações     Práticas de Educação Ambiental     Sementes     Uma crônica, um artigo e algumas histórias!     Educação e temas emergentes     Relatos de Experiências     Notícias