ISSN 1678-0701
Número 62, Ano XVI.
Dezembro/2017-Fevereiro/2018.
Números anteriores 
Início      Cadastre-se!      Procurar      Submeter artigo      Fazer doação      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Para sensibilizar     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     Culinária     Arte e ambiente     Sugestões bibliográficas     Educação     Você sabia que...     Contribuições de Convidados/as     Práticas de Educação Ambiental     Sementes     Ações e projetos inspiradores     Gestão Ambiental     Cidadania Ambiental     Relatos de Experiências     Notícias
Dinâmicas e recursos pedagógicos

27/01/2018
A MISSÃO DE ALICE CONTINUA  
Link permanente: http://www.revistaea.org/artigo.php?idartigo=2938 
" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">

Roteiro de peça teatral

A MISSÃO DE ALICE CONTINUA

Bere Adams

Marina Strachman

APRESENTAÇÃO

Desde 2004, quando foi publicado o roteiro teatral da peça A MISSÃO DE ALICE, foram incontáveis escolas, ONGs, instituições, empresas e companhias de teatro que nos comunicaram que a encenaram, comprovando ser um sucesso como recurso lúdico, didático, cultural e artístico para atividades de Educação Ambiental em diferentes contextos educacionais.

Em pesquisa no buscador de sites da Internet, o Google, foram encontradas mais de 3.000 referências apontando a peça A Missão de Alice, e foi deste sucesso que nasceu a vontade de dar continuidade à esta peça que lhes apresentamos, com muita emoção:

A MISSÃO DE ALICE CONTINUA

Gratidão,

Bere Adams e Marina Strachman

IMPORTANTE: A peça pode ser amplamente utilizada para fins educacionais (Não pode ser comercializada!). Solicita-se dar os devidos crédito e avisar as autoras bereadams@gmail.com e archteta@yahoo.com

Roteiro para peça de Teatro:

A Missão de Alice Continua

Argumento: Berenice Gehlen Adams

Roteiro: Berenice Gehlen Adams e Marina Strachman

Argumento: Alice é agora uma jovem estudante de 12 anos, muito ativa e curiosa (há anos atrás era das séries iniciais e viveu uma grande aventura quando teve um sonho onde os conceitos: Ecologia, Preservação, Reciclagem, Lixo, Consumismo, Poluição ganharam vida, transformaram-se em personagens e se reuniram para buscar formas de diminuir os problemas do Sr. Ambiente, que estava muito desgastado e doente. Tudo isto está na peça: “A missão de Alice” publicada na 9ª edição).

Agora, quando ela descartava os resíduos da sua sala no novo laboratório de reciclagem da escola, algo inacreditável acontece! Quando terminava de depositar calmamente resíduos nas diferentes e novas lixeiras coloridas, ela escuta uma voz muito estranha vinda do recipiente marrom, destinado ao lixo orgânico. Mete-se no recipiente para escutar melhor, este estava seco e limpo- por ser novo - e, de repente, puft, cai lá para dentro e a lixeira se transforma em um túnel do tempo, que a faz viajar para o futuro. Ela sai do túnel em um local muito diferente e reencontra a turma que fez parte do seu sonho. Ela sai por um cano e a primeira “pessoa” que ela vê é o Sr. Ambiente que está muito feliz, saudável e animado, junto com a Dª. Ecologia, a menina Preservação, a garota Reciclagem, o menino Lixo, o Sr. Consumismo, a Dª. Poluição, e os tri-gêmeos Respeito, Tolerância e Amor. E uma linda e mágica aventura acontece pelo misterioso Reino das Boas Ações do Planeta Terra.



ROTEIRO:

Personagens principais

Alice: Menina que vive sonhando, curiosa, confiante e otimista. Muito ativa, curiosa e inteligente. Tem muita imaginação!

Sr. Ambiente: Um velhinho que era muito cansado, doente, mas que agora está com aspecto bem saudável e quando ele fala, todos se interessam pelo que ele tem para contar e ensinar sobre os elementos que favorecem a vida na terra.

Dª. Ecologia: É uma senhora bonita, alegre, bem o contrário do que ela era no passado, que mudava de humor a toda hora. Ela adora falar sobre as melhores condições de vida do planeta, das boas ações que a maioria das pessoas está fazendo, ações que favorecem a vida e suas ligações entre os seres da natureza. Poucas vezes está deprimida, quando se preocupa com o que ainda deve ser feito ou quando surge um desastre ambiental ou acidente provocado pelos humanos.

Preservação: É a melhor amiga da Ecologia e do Ambiente e defende seus ideais com unhas e dentes. Um de seus maiores ideais é defender todos os elementos do ambiente, quando prejudicados.

Reciclagem: Uma jovem artista, cheia de ideias. Vive remexendo no lixo de tudo e de todos, de onde tira a matéria prima para seus trabalhos, grandes obras! Ela reaproveita quase tudo e não entende porque que essas pessoas vivem dizendo que o lixo é nojento!

Sr. Consumismo: Ele tinha um império em fábricas, lojas, carros, iates, jato particular, e queria sempre mais, mais, e mais, mas agora ele está muito comedido, mas as vezes tem acessos de recaída. E ele continua muito rico e investe em produção limpa, que detesta!

Dª Poluição / Filtração: Ela era o braço direito do Sr. Consumismo, mas agora entendeu que a poluição faz mal, mas isso ocasionou um problema de comportamento... Tem dupla personalidade, as vezes é Poluição, as vezes Filtração. Continua sempre andando colada ao Sr Consumismo, mas quando é Filtração, usa uma máscara para filtrar tudo o que libera no ar, na terra, nos rios e no mar.

Lixo (Resíduo): Um garoto que era triste, abandonado, não tinha amigos, mas agora é muito respeitado, em todos os lugares e com ele fazem grandes e lindas transformações.

Respeito, Tolerância, Amor: São os trigêmeos que continuam sábios, alegres, otimistas e muito pacientes. Procuram sempre compreender a realidade que os cerca.



- Cena I -

A cena se passa na escola da menina Alice, no novo laboratório de reciclagem.

Cenário – Mesas, cadeiras, latas (ou caixas) de lixo nas cores padrões, cada uma com os rótulos correspondentes.

Imagem: mundodastribos.com

Alice (Entra no laboratório de reciclagem da escola cantarolando, com uma sacola de resíduos [caixas, papel, latinha, embalagens em geral] - lixo seco - para depositá-los nas cestas de lixo correspondentes. Ela fala:) – Hoje é o primeiro dia que utilizamos, aqui na escola, este laboratório que tem um sistema novo de coleta de resíduos, e por sorte, este é justamente o meu dia para dispensar os resíduos da nossa turma. Preciso cuidar muito para não errar o lugar certo de cada resíduo, senão, soa um alarme, uiii! Este sistema novo não perdoa mesmo!

(Uma voz de robô é ouvida, de repente)Veja lá, vá com calma! Veja lá, veja bem! Todo lixo descartado deve ser separado para poder ser reciclado, ou reaproveitado!

AliceEi, quem está falando? Nossa, esse sistema é mesmo interessante! Acha que não sei separar direitinho, (Risos) claro que sei sim, e sei muito bem, pois veja!

Enquanto Alice vai depositando os resíduos nos recipientes, vai declamando um poema que ela aprendeu

Todo cidadão

Deve muito bem saber

Isso que agora

Eu vou dizer

Vermelha é a cor para plástico

Azul é a cor para papel

Verde é a cor para vidro

E amarela é a cor para metal

Ah, e tem mais

Marrom, cor de terra

É a cor para galhos

Folhas e vegetais

E algumas coisas mais...

Todo cidadão

Deve muito bem saber

Isso que agora

Eu acabei de dizer

AliceUé, não tem nenhum resíduo orgânico? Ah, o Paulo levou tudo para a sua composteira caseira, eu vi que ele pediu para a professora! Nossa, muito legal esse sistema novo, e o que é melhor, não soou o alarme, Uhuuu!

(A voz de robô se manifesta)Muito bem, você inaugurou o sistema de forma muito correta, realmente você sabe separar os resíduos, muito bem!

Alice olha para todos os lados, ri, fica toda orgulhosa e, de repente, escuta uma fala que não sabe de onde vem, é um murmúrio que parece chamá-la: –“Venha Alice, venha, entre aqui!” Ela coloca a mão atrás da orelha para ouvir melhor de onde vem o chamado e vai chegando perto da caixa - ou cesta – marrom – Ei, quem está falando comigo?

Alice olha para a caixa marrom, se aproxima cada vez mais até que, sem querer, cai dentro dela – Uiii, o que é isto? Estou caindoooooo!



- Cena II -

Cenário: Um cano improvisado, num canto do cenário, por onde Alice chega - o outro lado do túnel onde ela cai, uma mesa com vários dispositivos eletrônicos [podem ser feitos de papelão] uma ampulheta, um colar com contas vermelhas e, na parede, um grande calendário indicando um tempo futuro, o ano 2050 (por exemplo), cadeiras dispostas em círculos, plantas espalhadas. Algum lugar escrito: “Reino das Boas Ações do Planeta Terra”

Personagens no cenário: Estarão sentados em círculo e imóveis o Sr. Ambiente ao lado da Dª. Ecologia, a menina Preservação, a garota Reciclagem, o menino Lixo, o Sr. Consumismo, a Dª. Poluição/Filtração, e os trigêmeos Respeito, Tolerância e Amor. Ficam imóveis, até Alice inverter a ampulheta (a ampulheta poderá ser feita com sucata - garrafas PET) a cena pára quando a ampulheta termina de passar toda areia, aí Alice deve vira-la para que continuem ativos, mas ela não sabe disto.

OBS: É importante cronometrar a ampulheta a ser utilizada, sincronizando com o tempo necessário de acordo com o andamento da peça.

Alice (Aparece saindo do cano devagar, muito espantada, olhando para aquilo tudo sem entender nada. Ela perambula pelo local, vê todos sentados em círculo, estáticos, quando de repente lembra-se de todos e exclama:) – Nossa, onde estou, o que é isso, e estas pessoas? Eu conheço essa turma, é o Sr. Ambiente, a Dª. Ecologia, a Reciclagem, a Dª. Poluição, o Sr. Consumismo, que máximo reencontrá-los, isso quer dizer que estou sonhando novamente (Neste momento ela se belisca, mas nada acontece) então fala: – Que legallllll, não é sonho... Estou aqui mesmo! Mas, como vim parar aqui, o que devo fazer? Que estranho, porque estão todos estáticos?! Ei, e essa ampulheta! Adoro ampulhetas! (Neste momento ela vira a ampulheta que começa a descarregar areia para a parte de baixo, e no mesmo instante, o Sr. Ambiente começa a falar.)

Sr. Ambiente – Então, como eu ia dizendo, eu não me lembro de ser tão saudável assim, desde que aquele casal comeu a maçã que aquela cobra ofereceu!Isso é ótimo para todos do Planeta.

Alice – Nossa, mas isso faz mais de, sei lá... 5000 anos... Ele está falando de Adão e Eva! (E ri baixinho)

Dª. Ecologia – Sim, Sr. Ambiente, isto é muito bom, e viemos lhe trazer novidades!

Sr Ambiente – Novidades? (Pulando de alegria) Oba, oba, oba... Adoro novidades. Ultimamente só tenho recebido notícias ótimas, desde quando aquela menina Alice veio até aqui e se comprometeu a nos ajudar. E ajudou muito, como ajudou! Que menina de ouro! Pena que ela nunca mais voltou aqui para pegar a seu presente! Mas, “bora” lá...

Alice escuta aquilo e não acredita no que ouve e exclama: – Gente, isso é real, está acontecendo mesmo? Ei! Eu estou aqui, vejam, eu estou aqui – e agita os braços, pula, saracoteia, e nada, ninguém a enxerga, e prosseguem a conversa tranquilamente.

Respeito, Tolerância e Amor (Entusiasmados, dizem todos juntos.) – Sim, é verdade, mas um dia ela aparecerá, podem acreditar! Ela ia adorar saber das novidades, que tudo mudou tanto! E para melhor! E iria adorar o seu presente... Sr. ambiente, todas estas mudanças mostram que nós estamos mais presentes na vida das pessoas! (Fazem poses de fortões, sarados, contentes)

Alice – Eu estou aqui, gente!

Ninguém a percebe e prosseguem...

Dª. Ecologia – É verdade, queridos, vocês são fundamentais para uma vida em equilíbrio neste planeta, que já sofreu tanto por falta Respeito, Amor e Tolerância! (Na medida em que ela fala o nome, cada um dos trigêmeos faz uma reverência).

Filtração/Poluição (Interrompendo a Dª. Ecologia) – Eu quero contar as novidades... Adoro falar coisas boas... (sendo interrompida por POLUIÇÂO), (lembre-se é uma personagem de dupla personalidade) VOCÊ SUA FALSA, QUERENDO FALAR DE BONS ACONTECIMENTOS... (agora sendo interrompida por filtração) O que sua velha gagá, seu tempo já passou... Vê se desaparece deste planeta... (sendo interrompida, de novo, por Poluição) EU NUNCA VOU SUMIR, NUNCA! (e dá uma risada assustadora)

(Respeito, Tolerância e Amor estão chorando de rir da maluquice da dupla pessoa que se tornou Filtração/ Poluição. Os outros personagens estão se entreolhando achando graça e Alice também.)

Lixo interrompe, rindo e conta a notícia – Ah, deixa que eu mesmo conto... O Sr. lembra que estávamos com muitas dificuldades para melhorar a qualidade do ar lá pros lados daquelas grandes cidades, com aquelas chaminés antigas, que ainda despejavam muita fumaça no ar? Pois então, finalmente foram instalados filtros nas chaminés e até agora os resultados das análises demonstram que os filtros funcionaram muito bem!YESSSS!

Sr Ambiente – “Cara cavéio”! Que notícia boa! Quer dizer que estamos quase acabando de vez com a poluição daquelas chaminés? Mais saúde para mim e para todos nós! “Cara cavéio”!

(Todos dão um grande YESSS! Alice pula de alegria também, sem entender muito o porquê! Ainda assustada, beliscando-se de vez em quando. Ninguém a notou, ela acha tudo muito estranho, e eles prosseguem a conversa.)

Sr. Ambiente – Quero mais, mais... Quem tem mais notícia boa? Quem dá mais?

(Todos começam a falar animadamente, até que Dª. Ecologia pede silêncio.)

Dª. Ecologia – Gente, silêncio! Vamos nos organizar para podermos nos entender melhor. Preservação, fale você!

Preservação – Sr. Ambiente, eu estava louca pra lhe contar que aquelas terras desérticas... Sabe, aquelas antigas áreas enormes de pastagens abandonadas? Estão cheinhas de árvores e nascentes de água, uma coisa linda de ver! As mais variadas plantas, e o que é mais lindo, a flora e a fauna estão se renovando, e agora se transformaram em maravilhosos ecossistemas.

Sr Ambiente – Jura? Acho que vou chorar de emoção! E foi um enorme trabalho realizado, não é Preservação?

(Dª. Ecologia está enxugando as lágrimas, Alice também!)

Preservação – A ideia daquele grupo de whatsapp foi demais! Sim, muitas pessoas se engajaram, aí foi tipo um movimento de reunião e mais de mil árvores/dia foram plantadas em dias alternados com vários grupos, por sessões... Foi muito lindo de ver! Hoje estas sementes se transformaram em árvores de várias espécies, onde antes era tudo usado para pasto, até não restar mais nada. Replicaram esta ideia em muitos outros lugares, aplicando a técnica da agricultura sintrópica, que é um sistema incrível! Ah, e o projeto Ecosia, um buscador virtual que existe há décadas semeou uma multidão de florestas pelo mundo. Cada pesquisa na Internet, com o Ecosia, uma árvore plantada, impressionante, algo tão simples de cada um fazer e que ajuda tanto!

Sr Ambiente – Agricultura sintrópica, sim, já ouvi falar, vocês todos conhecem este sistema? Certamente, alguns não, então, vamos pesquisar sobre este assunto, na Internet, pelo buscador Ecosia, assim plantaremos árvores com as pesquisas!(Com exceção da Dª. Ecologia e da Preservação, ninguém mais conhecia sobre agricultura sintrópica e disseram que nunca tinham ouvido falar.)

Sr. Ambiente – Pois então, peguem todos os seus equipamentos e pesquisem, mesmo quem já conhece, sempre podemos aprender mais, e lembrem-se, utilizando o buscador Ecosia plantaremos árvores, simples assim.

(Todos ficam pesquisando nos equipamentos eletrônicos móveis [Podem ser feitos de papelão ou outros materiais.] e fazem comentários, uns mostrando aos outros coisas interessantes sobre o sistema de agricultura sintrópica que iam encontrando na pesquisa.)

Sr. Ambiente – Pois bem, pessoal, vamos deixar os equipamentos agora e prosseguir, a pesquisa foi muito boa. Já estou ficando com fome e está quase na hora do almoço. Alguém mais tem novidades?

(Alice escuta que está quase na hora do almoço e exclama: – Nossa, eu preciso voltar pra escola, mas como será que vou fazer isto?!)

(Reciclagem levanta a mão eufórica indicando que tem algo para dizer.)

Dª. Ecologia – Fale, Reciclagem, por favor!

Reciclagem – Sr. Ambiente, eu estou muito feliz, pois praticamente todos os resíduos do Planeta estão sendo reciclados e reutilizados, como é feito na natureza. Muito pouco resta do que não pode ser aproveitado. Estão reciclando industrialmente e artesanalmente. Adoro as camisetas de pet, as obras de arte, são tantas possibilidades! Vejam!

(Reciclagem começa a mostrar orgulhosa uma série de obras de arte feitas com materiais reciclados: quadros feitos com recortes de revista, esculturas de metal, brinquedos variados e até belas bonecas... Explorar ao máximo este momento)

Lixo – Que demais, que show... Olha como sou lindo! Sou lindão demais! E com ajuda da reciclagem e deste grupo de gente engajado, vou ficar cada vez mais lindo!

Sr. Consumismo (Fica fazendo cara de pouco caso para as obras) – Devo confessar que não gosto muito disso aí, ui, que mau gosto!(dando risada de mau) – Sr Ambiente, eu sinceramente gostava muito mais quando todos consumiam de forma exagerada e geravam muito lixo, e tudo ficava bem longe de nós, nos lixões que existiam espalhados por aí. Ah, como eu adorava aqueles lixões! E o mar é tão imenso, podiam continuar a deixar o lixo nadar para o mar, para os rios. Isto me deixava animado, mas agora, eu é que estou ficando de lado, esquecido, franzino, magrinho, olha só pra mim!

É interrompido por Poluição – Ahhhhh que saudades dos lixões, (que é interrompida por Filtração) – AH SUA VELHA LOUCA, SÓ PODE ESTAR CADUCA, VOCÊ E ESTE OUTRO... GOSTAR DE LIXÃO...

(Dª. Ecologia fica fervilhando, escutando estes dois falando, mas o Sr. Ambiente fala primeiro.)

Sr. Ambiente – Todos os seres da Terra são consumidores, Sr. Consumismo, isso nunca mudará, acontece que eles aprenderam que podem viver melhor e mais felizes, com menos coisas... e você apenas passará a atuar com moderação, sem os exageros, sem os desperdícios do passado!

Dª. Ecologia – Mas, o que é isto que você disse, Sr. Consumismo? O Sr. deveria sentir vergonha! Ora essa, mandar o lixo para rios e para os oceanos. Já perdemos tantas vidas por causa disso, animais marinhos que confundiam várias espécies de plásticos com alimento e morriam! Que vergonha! A Terra deve ser um lugar onde todos possam viver felizes, animais, plantas, pessoas, tudo. Ainda bem que tudo isso é passado, e que os animais marinhos vivem agora, num ambiente saudável, graças a muitas lutas mundo afora, pela limpeza dos oceanos. Há inúmeros projetos para a limpeza dos mares, e já estão quase totalmente limpos!

(De repente, todos ficam estáticos, como estátuas.)

(Alice, que apenas observa tudo e não é percebida, se espanta quando todos ficam estáticos!)



- Cena III -

Alice (Exclama) – Ei, oi, pessoal, o que houve! Por que todos pararam?Eiiii!

(No momento que ela termina de perguntar, percebe que o tempo demarcado pela ampulheta terminou, e compreende que se ela reativar a ampulheta, eles voltam a se animar. Então, antes de ativar a ampulheta, invertendo-a, ela passeia entre eles, admira as obras de arte, vai até a mesa, se aproxima para virar a ampulheta e enxerga um colar vermelho, que ela não havia notado antes.)

Alice exclama – Nossa, que colar lindo! Vou colocar!!

(No momento em que ela coloca o colar, ela se ilumina emanando raios de luz dourada [Aqui é possível colocar nela um colar feito com tiras de papéis douradas e um foco de luz sobre ela.])

Alice exclama novamente – U A U! Mas que incrível! Parece que sou uma estrela! Vou ativar a ampulheta para ver o que acontece, se eles se reanimam...

(Assim que Alice gira a ampulheta, todos retomam a conversa até que, finalmente, percebem a menina Alice e emitem um grande – Ohhhhhhhh!)

Alice – Ei, agora vocês me enxergam?

Trigêmeos Respeito, Tolerância e Amor correm, para abraçá-la, dançam em volta dela e falam em coro,– Nossa que dá hora você aqui! “Caraca véio”! Ela voltou! Há muito tempo esperávamos por este momento! Há muito tempo queremos mostrar-lhe o quanto tudo está diferente, desde que você passou a mostrar o que te dissemos em um outro sonho! E este colar, nós o fizemos para você! Ele é um presente nosso por tudo que você fez de bom! Você só nos orgulhou!

(Eles entregam para Alice um aparelho móvel e ela assiste as mudanças que ocorreram, e vai dizendo, emocionada, olhando para todos – Mas que lindo, é a Terra que sempre sonhamos!

(Todos seguem conversando animadamente ao redor de Alice, fazem muita festa, cantam, dançam, até que, fecham-se as cortinas.)

- Cena IV-

(Cenário - sala com um sofá, uma mesa, cadeiras e decoração a gosto. Alice deitada no sofá com uma folha na mão)

(Uma voz feminina grita: – Alice, Alice, vamos almoçar, fiz aquela salada que você adora, com macarrão e com tomates da horta de casa, fiz especialmente pra você!)

(Alice dá um pulo e fala: – Ui, estou em casa, então era mais um sonho, nossa que sonho lindooooo! Tudo vai ficar tão diferente, no futuro, se fizermos hoje as mudanças que precisamos! Agora sim, acredito bem mais que é possível mudar este mundo e para bem melhor!

A voz feminina grita: – Alice, anda menina! Eu tô faminta, cadê você?

Alice – Estou indo, mãe, estou indo!

(Mas, antes de ir, ela olha para o papel que estava segurando quando adormeceu)

Alice lê o convite em voz alta – Ah, a professora distribuiu este convite no final da aula, deixe-me ver: Convite para a inauguração do LRE - Laboratório de Reciclagem da Escola, onde serão feitas muitas pesquisas e atividades de separação de resíduos, com os resíduos que são produzidos na própria escola e nas salas. Nada de criança levar lixo pra escola, a não ser quando solicitado para atividades de aula. A inauguração será dia 3 de maio, às 17 horas e toda comunidade escolar está convidada.

A voz feminina grita: – Alice, por que você está demorando?

Após Alice ler, ela percebe que está usando um colar, o mesmo que encontrou no seu sonho, e neste momento ela se dá conta de que todos os sonhos podem se tornar realidade! Rodopia feliz, sai correndo dizendo:

Alice – Estou indo, mãe, estou indo!

(Sai de cena e escutam-se apenas as suas vozes)

A voz feminina pergunta: Mas, que colar mais lindo é este Alice?

Alice:Ops! O colar! Sim, o colar! Indo não?! Esta é uma longa história que já, já vou te contar...

Fecham-se as cortinas...

Fim.

Esta peça foi criada para todo grupo teatral que tenha interesse em trabalhar as questões ambientais. Contatos com as autoras:

Marina: archteta@yahoo.com

Bere Adams: bere@apoema.com.br

A peça poderá sofrer adaptações, mas os créditos devem ser mantidos.Pedimos que os grupos façam contato conosco. Agradecemos!

Créditos: ADAMS, B. G. STRACHMAN, M. Roteiro para peça teatral: a missão de Alice continua. In: Educação ambiental em ação [arquivo de dados legíveis pormáquina] v 16, n. 62 (2017)- Novo Hamburgo, RS. http://www.revistaea.org ISSN: 1678-0701- Link permanente: http://www.revistaea.org/artigo.php?idartigo=2938



" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">
 
Início      Cadastre-se!      Procurar      Submeter artigo      Fazer doação      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Para sensibilizar     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     Culinária     Arte e ambiente     Sugestões bibliográficas     Educação     Você sabia que...     Contribuições de Convidados/as     Práticas de Educação Ambiental     Sementes     Ações e projetos inspiradores     Gestão Ambiental     Cidadania Ambiental     Relatos de Experiências     Notícias