ISSN 1678-0701
Número 60, Ano XVI.
Junho/Agosto/2017.
Números anteriores 
Início      Cadastre-se!      Procurar      Submeter artigo      Fazer doação      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Para sensibilizar     Dinâmicas     Entrevistas     Culinária     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     O que fazer para melhorar o meio ambiente     Sugestões bibliográficas     Educação     Plantas medicinais     Educação Ambiental e Comunicação     Práticas de Educação Ambiental     Sementes     Educação e temas emergentes     Ações e projetos inspiradores     Relatos de Experiências     Notícias
Artigos

03/06/2017
FONTES RENOVÁVEIS: GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA A PARTIR DO BAGAÇO DA CANA-DE-AÇÚCAR  
Link permanente: http://www.revistaea.org/artigo.php?idartigo=2720 
" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">

FONTES RENOVÁVEIS: GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA A PARTIR DO BAGAÇO DA CANA-DE-AÇÚCAR

RENEWABLE SOURCES: ELECTRICITY ENERGY GENERATING FROM BAGASSE OF SUGAR CANE

Carlos Ferreira Duarte Júnior¹

Sâmela Antunes da Silva¹

Sandra Lucia de Souza Pinto Cribb²

Wellington Alves Ferreira¹

 

 

1 Alunos do Bacharelado em Engenharia Elétrica Professora do Centro Universitário Augusto Motta(Unisuam – RJ)

2Doutora em Engenharia de Produção e Professora do Centro Universitário Augusto Motta (Unisuam – RJ)

 

Resumo

Este trabalho pretende apresentar o quanto é possível diminuir os problemas ambientais, sociais e ainda gerar um negócio lucrativo, uma das bases do desenvolvimento sustentável, através do aproveitamento do bagaço da cana-de-açúcar (biomassa) para a geração de energia elétrica. Também pode ajudar as usinas alcançarem autossuficiência, bem como auxiliar na redução do impacto ambiental; além do potencial energético produzido contribuir para a geração de emprego. Acreditamos que, a bioenergia colabora mais para o não lançamento de gases nocivos na atmosfera do que outras fontes de energia tradicionais. E torna possível a cogeração de energia elétrica e distribuição para outros consumidores através do sistema elétrico nacional.

Palavras-chave: fontes renováveis; geração de energia; biomassa

 

Abstract

This work aims to present how it is possible to reduce the environmental, social and even generate a lucrative business, one of the foundations of sustainable development through the use of bagasse from sugarcane (biomass) to generate electricity. It can also help plants achieve self-sufficiency, as well as help reduce the environmental impact; besides the potential energy produced contribute to job creation. We believe that bioenergy contributes more to the no release of harmful gases into the atmosphere than other traditional energy sources. In addition, it makes possible to power cogeneration and distribution to other consumers through the national electrical system.

Keywords: renewablesources; powergeneration; biomass

 

 

1.INTRODUÇÃO

Existe uma grande tendência mundial de se produzir energia limpa para se ter o desenvolvimento sustentável baseado em três pilares: ambiental, social e econômico. O Brasil é o considerado o maior produtor mundial de cana-de-açúcar, base para a produção de álcool combustível, açúcar e aguardente. Porém depois de transformada em um desses produtos, a cana-de-açúcar também gera bastante resíduo, formando um grande volume de bagaço.

Os combustíveis fósseis de energia como o carvão mineral e o petróleo, são considerados não renováveis porque irão se esgotar em algum momento, já a biomassa é um material que, normalmente, imagina-se como resíduo, sendo constituído por substâncias de origem orgânica, animal ou vegetal. É um recurso natural renovável que resulta do uso de resíduos agrícolas e florestais.

Espera-se demonstrar com esse trabalho o quanto é possível diminuir os problemas ambientais, sociais e ainda gerar um negócio lucrativo, uma das bases do desenvolvimento sustentável, simplesmente aproveitando o bagaço da cana-de-açúcar (biomassa) para a geração de energia elétrica, de forma que as usinas possam alcançar a autossuficiência, bem como contribuir para a redução do impacto ambiental com a eliminação dos resíduos. Além disso, o potencial energético produzido pode contribuir para a geração de emprego.

Nesse sentido, percebemos a importância de se pesquisar os aspectos gerais da utilização da biomassa para a geração da bioenergia através do bagaço da cana-de-açúcar derivada dos processos industriais, já que, como fonte alternativa de geração de energia elétrica pode proporcionar grandes vantagens, tais como: Com a utilização de sobras de materiais orgânicos contribui para um menor impacto ambiental comparado a outras fontes de energia (energia nuclear, energia gasotérmica, energia termoelétrica, etc.), obtendo ainda um grande retorno econômico.

Além disso, compreender o processo de produção da bioenergia através da biomassa.Apresentar as vantagens da exploração do refugo da cana-de-açúcar derivado dos processos industriais.

Deste modo, levantamos a seguinte questão de que forma a bioenergia pode contribuir para a redução dos impactos ambientais utilizando-se da biomassa, comparado a outras fontes de energia elétrica?

Acreditamos que, a bioenergia contribui para o não lançamento de gases nocivos na atmosfera quando comparada a outras fontes de energia mais tradicionais. E que é possível a cogeração de energia elétrica e distribuição para outros consumidores através do sistema elétrico nacional.

 

2. DESENVOLVIMENTO

Em busca de uma solução para os impactos ambientais causados pela produção de energia elétrica, surgiu a bioenergia que é a energia gerada através do beneficiamento da biomassa, sendo esse todo recurso renovável oriundo de uma matéria orgânica de origem animal ou vegetal. Por exemplo: lenha, óleos vegetais, carvão vegetal, álcool e cana-de-açúcar.

No ano de 1997, em Kioto – Japão foi decidido que os países deveriam reduzir suas emissões de gases de efeito estufa a níveis inferiores aos de 1990. As formas de redução das emissões efetuadas por estes países podem ser realizadas através do desenvolvimento de tecnologia menos poluentes em suas fábricas ou através da aquisição de créditos de carbono de empresas ou países que utilizem tecnologias poluentes. (DANTAS, 2009, apud, COSTA, DUARTE, 2010).

Se observarmos o processo de queima de combustíveis derivados de petróleo, o CO2 liberado vai para a atmosfera e contribui para o efeito estufa; no entanto a queima de combustíveis de biomassa, o CO2 liberado é parte daquele que foi capturado da atmosfera no processo de fotossíntese.

Outros aspectos positivos da energia renovável podem ser citados como: aumento da diversidade da oferta da energia; maior geração de empregos no setor energético e novas oportunidades nas regiões rurais; evita alagar novas grandes áreas (floresta), preservando a biodiversidade; representa economia para os consumidores; assegura a geração de energia sustentável a longo prazo e afasta o risco de novos apagões (RODRIGUES; SOARES 2010).

Dentre vários tipos de biomassa podemos mencionar a cana-de-açúcar e seus derivados que fornecem combustíveis e eletricidade de forma mais limpa. E através da cana podemos extrair o etanol, o açúcar, a vinhaça, a palha e o bagaço, que por sua vez essas duas últimas mencionadas produzem eletricidade e vapor.

O bagaço de cana-de-açúcaré visto pelos especialistas como a fonte alternativa mais apropriada para a questão energética no Brasil a média e longo prazo. (HENGEL, 2007, apud, COSTA, DUARTE, 2010).

A produção de energia elétrica a partir do bagaço de cana-de-açúcar tem diversas vantagens econômicas e ambientais. A principal vantagem é que esseprocesso vira uma terceira fontes de receita, a emissão de crédito de carbono sob as regras do mecanismo de desenvolvimento limpo (MDL). (DANTAS, 2009, apud, COSTA, DUARTE, 2010).

Antes o acumulo de bagaço significava um problema ambiental para as usinas, porque não se sabia ao certo o que fazer com ele, então o resíduo era enterrado. Hoje ele é queimado em caldeiras, gerando vapor que é direcionado às turbinas acopladas às moendas (energia mecânica), ligadas a geradores (energia elétrica), finalizando assim o processo de cogeração de energia elétrica limpa e sustentável.

Acreditamos que as pesquisas sobre a utilização da biomassa do bagaço da cana de açúcar para a produção da bioenergia, podem contribuir futuramente para a definição de um sistema de gestão que minimize os impactos ambientais pois contribui para o não lançamento de gases nocivos na atmosfera.

Outro aspecto, refere-se à cogeração de energia elétrica e distribuição para outros consumidores através do sistema elétrico nacional.

 

 

Figura 1: Diagrama de Geração de Energia a partir do bagaço de cana-de-açúcar da Usina Açúcar Guarani

 

Fonte: http://www.guaranifm.com.br/responsabilidade/ambiental.php?nSubTopicoN2=3

 

 

3.CONSIDERAÇÕES FINAIS

Através dessa pesquisa podemos conhecer um pouco de uma outra fonte de geração de energia alternativa. No momento em que o mundo se preocupa com a situação ambiental, nesse sistema de bioenergia, este modelo se apresenta como uma grande opção para o sistema elétrico brasileiro.

“A integração dos setores agrícolas, biotecnológico e industrial permite formular uma estratégia sustentável de desenvolvimento” (TOLMASQUIM, 2006, p.13).

Nossa visão é que o bagaçoda cana-de-açúcar (biomassa) tem grande relevância na produção da energia limpa em parceria com o setor agrário em especial a agronomia, gerando um grandesalto na produção de energia limpa em âmbito nacional.

 

4.REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AMBIENTE BRASIL S/S Ltda. Biomassa. Ambiente Brasil. [S.L], 2007. Disponível em: http://www.ambientebrasil.com.br/composer.php3?base=./energia/index.html&conteudo=./energia/biomassa.html#eletricidade.  Acesso em: 20 Maio. de 2016.

 

COSTA, Priscilla Rodrigues de Oliveira; DUARTE, Fábio Soares. A utilização da biomassa da cana-de-açúcar como fonte de energia renovável aplicada no setor sucroalcooleiro.  Revista de administração Fatea. Edição 3. Número 3. Jan/Dez – 2010

 

 

TAVARES, Paulo Cezar Coelho. O bagaço da cana como alternativa de energia. Gazeta Mercantil, São Paulo, 18 fev. 2009. Disponível em: http://www.siamig1.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=365&Itemid=95Acesso em: 20 Maio. de 2016.

 

TOLMASQUIM, MAURÍCIO T., Civilização Biomassa: Matriz Energética. Exame, Balanço Energético Nacional. EPE, 2006.

 

RODRIGUES de Oliveira Costa; Priscilla; SOARES, Duarte Fábio. A utilização da biomassa da cana-de-açúcar como fonte de energia renovável aplicada no setor sucroalcooleiro Revista de Administração da Fatea, v. 3, n. 3, p. 2-107, jan./ dez., 2010.file:///C:/Users/slsouza/Downloads/455-1399-1-PB.pdf Acesso em 07 jun 2016.

 

SOARES, N. S. Do bagaço ao megawatt: Maior geradora de energia elétrica, a Equipav ilustra a face mais moderna dos produtores de açúcar e álcool. Agora, as usinas querem ser vistas como ‘refinarias de energia’. Exame, São Paulo, jul. 2008. Seção Agronegócio. Disponível em:< HTTP: //planetasustentável.abril.com.br/noticia/energia/conteúdo 290942.shtml.>Acesso em: 10 abr.2016.



" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">
 
Início      Cadastre-se!      Procurar      Submeter artigo      Fazer doação      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Para sensibilizar     Dinâmicas     Entrevistas     Culinária     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     O que fazer para melhorar o meio ambiente     Sugestões bibliográficas     Educação     Plantas medicinais     Educação Ambiental e Comunicação     Práticas de Educação Ambiental     Sementes     Educação e temas emergentes     Ações e projetos inspiradores     Relatos de Experiências     Notícias