ISSN 1678-0701
Número 62, Ano XVI.
Dezembro/2017-Fevereiro/2018.
Números anteriores 
Início      Cadastre-se!      Procurar      Submeter artigo      Fazer doação      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Para sensibilizar     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     Culinária     Arte e ambiente     Sugestões bibliográficas     Educação     Você sabia que...     Contribuições de Convidados/as     Práticas de Educação Ambiental     Sementes     Ações e projetos inspiradores     Gestão Ambiental     Cidadania Ambiental     Relatos de Experiências     Notícias
Artigos

31/01/2018EDUCAÇÃO AMBIENTAL E LUDICIDADE: MEIOS DE TRANSMISSÃO PREVENÇÃO DA TOXOPLASMOSE NO ENSINO FUNDAMENTAL  
Link permanente: http://www.revistaea.org/artigo.php?idartigo=3014 
" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E LUDICIDADE: MEIOS DE TRANSMISSÃO PREVENÇÃO DA TOXOPLASMOSE NO ENSINO FUNDAMENTAL

ENVIRONMENTAL EDUCATION AND LUDICITY: MEANS OF TRANSMISSION PREVENTION OF TOXOPLASMOSIS IN FUNDAMENTAL EDUCATION

Cleia Silva Santos BRAGA1, Daniel Silas VERAS2

1 Graduada em Licenciatura em Ciências Biológicas. Instituto Federal do Maranhão-Campus Caxias. cleiasilvabraga_@hotmail.com

2 Mestre em Biodiversidade, Ambiente e Saúde. . Instituto Federal do Maranhão-Campus Caxias.

daniel.veras@ifma.edu.br

Esta pesquisa trata sobre a “Educação Ambiental na orientação dos meios de transmissão e prevenção da toxoplasmose”. Tendo como finalidade disseminar informações sobre a toxoplasmose entre alunos do 2º ano do fundamental menor da rede pública do município de Aldeias Altas/MA. Apresentou como objetivo principal, analisar a contribuição do lúdico na sensibilização dos alunos no ensino fundamental quanto a prevenção da toxoplasmose, além disso, caracterizou-se a toxoplasmose como doença transmissível, suas formas de transmissão e contaminação utilizando recursos didáticos, prevenção e tratamento da doença. Como forma de sensibilização dos alunos, o conhecimento repassado deu-se na forma do lúdico na forma de teatro. E a coleta de dados foi mediada por uma pesquisa de campo com abordagem quantitativa, sendo utilizado um questionário com perguntas fechadas aplicado aos alunos. Os resultados foram bastante favoráveis, uma vez que o ensino de Ciências por meio do lúdico, em especial, através do teatro, estimulou as habilidades e aprendizagem dos discentes. E quando nos reportamos a disseminação do conhecimento de Educação Ambiental retratando a Toxoplasmose por meio do lúdico, percebeu-se o quanto é importante metodologias de ensino diferenciadas, pois estimula a busca pelo conhecimento de modo prazeroso, obtendo bons resultados no aprendizado escolar.

Palavras-chave: Toxoplasmose. Lúdico. Educação Ambiental.

This research deals with "Environmental Education in the orientation of the means of transmission and prevention of toxoplasmosis". With the purpose of disseminating information about toxoplasmosis among students of the 2nd year of the minor element of the public network in the municipality of Aldeias Altas / MA. The main objective of this study was to analyze the contribution of playfulness in the sensitization of students in elementary education regarding the prevention of toxoplasmosis. In addition, toxoplasmosis was characterized as a transmissible disease, its forms of transmission and contamination using didactic resources, prevention and treatment of the disease. As a form of sensitization of the students, the passed knowledge occurred in the form of the playful in the form of theater. And the data collection was mediated by a field research with a quantitative approach, using a questionnaire with closed questions applied to the students. The results were very favorable, since the teaching of science through play, especially through the theater, stimulated the skills and learning of the students. And when we report the dissemination of the knowledge of Environmental Education portraying Toxoplasmosis through the playful, it was perceived how important is differentiated teaching methodologies, as it stimulates the search for knowledge in a pleasurable way, obtaining good results in school learning.

Keywords:Toxoplasmosis. Playful. Environmental education.

1. INTRODUÇÃO

A instituição escolar é vista como o âmbito formal da busca pelo conhecimento, um ambiente propício para desenvolver capacidades e estratégias para conscientização e promoção de uma vida qualificada, pois atua como um espaço de interações efetivas e participação de toda a comunidade, além de ser o local de contínua disseminação de conhecimento independentemente da área de formação.

A relação entre o homem e o seu ambiente é discutida e estudada na escola, com ênfase nos cuidados que devem ser tomados com relação às doenças transmissíveis ao homem, especialmente, por contágio direto com animais domésticos e silvestres, como a toxoplasmose.

A toxoplasmose é uma doença causada pelo parasita coccídio intracelular obrigatório, de distribuição mundial, denominado Toxoplasma gondii, que se constitui como uma zoonose, no qual afeta os animais domésticos, de produção e silvestres, principais transmissores ao homem, conhecida popularmente como doença do gato” (NEVES, 2012).

A forma de contágio da toxoplasmose é bastante simples, ocorre geralmente, por falta de informações e por falta de conhecimento sobre causas de transmissão. “Essa doença é caracterizada como parasitaria de mamíferos, aves e répteis, atingi o sistema muscular, esquelético, reprodutor e órgãos viscerais, o sistema nervoso é o mais afetado” (HILL et al., 2005).

Deste modo, faz-se necessário uma maior disseminação de informações sobre a doença, pois é uma ferramenta no combate a toxoplasmose, e o conhecimento é um importante aliado para a aquisição de ações preventivas. “Acredita-se que cerca de 90% das pessoas no mundo apresentam reação sorológica positiva para esta doença” (PRADO et al., 2011).

Existe dentro do ambiente escolar, diversos meios de promover a informação, que devem ocorrer geralmente, por meio de atividades diárias, como: a leitura, trabalhos escolares, pesquisas, debates, ciclo de palestras, apresentações. “Atividades estas, que necessitam ser apresentadas de forma mais lúdica, pois, somos sabedores que o lúdico facilita a assimilação do conteúdo, promove melhor o aprendizado do educando” (LOPES, 2009).

É essencial enfatizar que, devido aos problemas de saúde relacionados ao contato humano com a natureza faz-se necessário uma busca por procedimentos para auxiliar no combate e prevenção da toxoplasmose no município de Aldeias Altas-MA. Diante dessa problemática, foram levantados alguns questionamentos: Como o ensino no espaço pedagógico através do lúdico, poderá realizar um trabalho de sensibilização do alunado na prevenção da toxoplasmose? Quais as formas de contaminação da toxoplasmose?

Partindo dessa premissa, o objetivo geral da pesquisa foi analisar a contribuição do lúdico na sensibilização dos alunos no ensino fundamental quanto a prevenção da toxoplasmose; e como objetivos específicos: caracterizar a toxoplasmose, como doença transmissível; apresentar as formas de contaminação da toxoplasmose; e, demonstrar por meio da educação ambiental, os aspectos de contaminação da toxoplasmose utilizando os recursos didáticos, como um meio sensibilizador das formas de contaminação, prevenção e tratamento da doença.

2. METODOLOGIA

A pesquisa foi realizada na Escola Maria da Conceição de Oliveira da rede pública do município de Aldeias Altas/MA, com alunos do 2º ano com faixa etária de 7 anos de idade.Os dados foram coletados nos meses de setembro a dezembro de 2015, através de visitas à escola, observação e identificação e seleção da clientela estudada. Em seguida, realizamos a aplicação de questionários com perguntas fechadas junto aos alunos da referida escola.

Sobre essa técnica de coleta de dados Fonseca (2002), “diz que o questionário é um instrumento de coleta de dados constituído por uma série ordenada de perguntas que devem ser respondidas por escrito pelo informante, sem a presença do pesquisador”. Além do questionário, foi utilizado também um gravador e a sensibilização dos pais através do teatro.

Para a realização do teatro, foram selecionados 4 alunos (2 meninos e 2 meninas) de forma voluntária da turma. Após a seleção dos atores, foi realizada a peça teatral dividindo-se em duas etapas: a primeira em aulas teóricas e práticas no final da aula, onde tiveram a oportunidade de tirar dúvidas sobre os seus personagens; a segunda etapa consistiu em um levantamento prévio com as crianças participantes sobre a toxoplasmose, para que estas conhecessem e soubesse transmitir aos convidados a importância de prevenções e cuidados para prevenir a doença.

Os alunos que atuaram como atores, participaram da elaboração do texto: “Francisco e seu gatinho Xodó”, o qual os mesmos participaram da criação da história. Faz necessário enfatizar, que os papéis e os nomes dos personagens foram definidos pelos alunos sorteados.

Os ensaios e as aulas teóricas sobre o assunto foram realizados no próprio momento de aula. Já as atividades práticas, foram feitas na cozinha da escola e no pátio para melhor aperfeiçoamento para a exposição da tarefa de apresentação teatral. As mesmas aulas práticas foram realizadas através de desenhos em papel A4 colocados no quadro, onde todos tiveram a oportunidade de participar, e assim reconhecer a importância da prevenção da “toxoplasmose”.

Após a observação, aplicação dos questionários e apresentação teatral sobre a toxoplasmose foi feito a tabulação, análise e interpretação dos dados coletados. Análise de dados visa à preservação da essência das respostas, visto tratar-se de uma pesquisa que envolve os alunos.

Deste modo, a análise compreende a organização, apresentação e descrição dos resultados encontrados, demonstrando assim, as relações existentes entre os dados obtidos em busca da solução do problema abordado. “Já na interpretação dos dados visa a reflexão e a explicação dos fenômenos”(GIL, 2008). É nesse período que são apresentados os resultados da pesquisa, fazendo um paralelo entre a teoria abordada e prática pesquisada.

3. RESULTADOS E DISCUSSÕES

A análise dos dados coletados durante processo de pesquisas tem ordem, estrutura e significado. Essa fase caracteriza a exposição de informações, e constitui-se um momento de imensa importância para os pesquisadores.Desse forma, apresentamos a entrevista realizada com os discentes sobre os animais de estimação e quais tipos de animação possuíam no convívio familiar, conforme Figura 1.

Na mesma, podemos observar que existe uma predominância maior da criação de gatos como animal de estimação. Foi indagado a eles se possuíam animais de estimação em casa, e foi averiguado que possuem até mais de um animal, porém, há preferência pelo gato. Porém, sem nenhum cuidado com manuseio desse animal. “De fato, faz-se necessário uma boa educação ambiental para combater possiveis doenças causada por animais como: raiva, sarna e toxoplasmose” (REVISTA BOA SAÚDE, 2002).

FIGURA 1: Possui algum animal de estimação.

Fonte:Pesquisa direta, 2015.

Na Figura 2 é percebivel que a maior parte dos entrevistados adquiriram seu gato sem os devidos cuidados de um profissional. A compra de um animal em um estabelecimento adequado como em um “Pet Shop”, instituições ou ONGs de bem-estar animal, que garante ao futuro dono uma segurança de que o animal passou por cuidados veterinarios, já em locais não especializados ocorre o risco de contaminação da saúde do dono do animal e todos aqueles que mantiverem contato direto ou indireto com o felino.

De acordo com Elizeire, “O setor pet abrange segmentos como alimentação, saúde, lazer, higiene e beleza para atender ás necessidades e o bem-estar dos animais domésticos” (ELIZEIRE, 2013, p. 37).

FIGURA 2: Forma de aquisição do animal de estimação.

Fonte: Pesquisa direta, 2015.

A Figura 3 representa o modo de ingestão da água dos entrevistados, em relação ao consumo da água diretamente da torneia: a maior parte (82%) faz a ingestão dessa substancia de modo inadequado, mesmo que seja dita como propria para ser consumida, é necessario que haja cuidados ao se tratar da ingestão. Somente 18% dos analisados ingerem a água da maneira mais indicada por profissionais da saúde, sabe-se que a agua deve ser filtrada ou fervida para só assim descartar possiveis contaminações.

FIGURA 3: Forma de consumo de água para uso humano.

Fonte:Pesquisa direta, 2015.

A água para consumo humano, sem tratamento adequado, apresenta-se como um dos principais veículos de parasitas e microrganismos causadores de doenças, tornando-se um importante elemento de risco à saúde da população que a consome” (SCURACCHIO, 2010, p. 15).É essencial enfatizar que, para melhor entendimento do modo de lavagem dos alimentos, fez-se questionamentos sobre o manuseio das verduras para consumo humano (Figura 4). E, neste quesito todos os envolvidos disseram que as verduras precisam ser colocadas em um recipiente com água, para serem limpas, porém, sem o uso de algum produto que faça a higienização dos alimentos a serem consumidos.

FIGURA 4: Modo incorreto de lavagem de alimentos.

Fonte:Acervo do pesquisador

Foi questionado aos alunos se sabiam como deve ser a limpeza do local onde os animais, especialmente, o gato deposita suas fezes, se sabiam qual doença o gato poderia causar devido à falta de higiene do animal e o que devemos fazer antes de comermos qualquer alimento, mas infelizmente ninguém soube responder.

Somos sabedouros que o contato direto com animais domésticos é fator preponderante para muitas doenças. Um desses animais é gato, que pode transmitir diversas doenças dentre elas: alergia respiratória; toxoplasmose; micose de pele; doença da arranhadura de gato; esporotricose; síndrome da larva migrans visceral; ancilostomíase entre outras. De modo geral, a toxoplasmose é adquirida pela ingestão de alimentos contaminados ou pelo contato com as fezes de gatos e outros felinos. Sendo uma doença infecciosa muito frequente nos humanos, principalmente em crianças e, em alguns animais. Mas após a atividade prática e todo o conhecimento adquirido durante a pesquisa, logo aprenderam a maneira certa de manusear os alimentos e cuidar de seus animais (Figura 5).

FIGURA 5: Modo de lavagem correta dos alimentos.

Fonte: Acervo do pesquisador

No decorrer das aulas, o alunos ressaltaram que devemos lavar bem os alimentos e de preferência lavá-los em água corrente, beber água filtrada ou fervida, comer carnes bem cozidas, e a coleta das fezes do gato com luvas e enterrá-las. Durante o envolvimento com o teatro os alunos puderam adquirir mais conhecimentos, na forma de prevenção, tomando alguns cuidados como: manipular os objetos no uso correto de lavar as mãos; beber água filtrada; lavar bem as verduras e frutas e ainda os cuidados com o contato direto com gatos.

O teatro contou com a participação dos pais e alunos envolvidos na pesquisa, para a demonstração da dramatização (Figura 6). Porém, notou-se o desinteresse dos pais e/ou responsáveis em relação ao tema, considerando que a toxoplasmose não existe e que jamais o gato transmitirá tal enfermidade. Mas foi notado o alto interesse dos discentes pelo assunto, pois, para eles é importante que tenhamos conhecimento sobre doenças transmitidas por animais de estimação e, a forma lúdica como foi apresentada tornou-se de fácil aprendizado para eles.

Cabe destacar que com a apresentação do teatro desenvolvido pelos alunos do 2º ano, foi possível revelar que o lúdico é um incentivo de conhecimento de modo prazeroso e obtemos bons resultados utilizando este recurso pedagógico no aprendizado.

FIGURA 6: Peça teatral realizada pelos discentes.