ISSN 1678-0701
Número 11, Ano III.
Dezembro/Fevereiro-2005.
Números  
Início      Cadastre-se!      Procurar      Área de autores      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     Culinária     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     Sugestões bibliográficas     Educação     Folclore
 
Dinâmicas e recursos pedagógicos

No. 11 - 07/12/2004
Férias na casa da Vó - Por Marina Strachman  
Link permanente: http://www.revistaea.org/artigo.php?idartigo=270 
" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">

Nova pagina 1

Férias na casa da Vó

Por Marina Strachman

 

 

     Personagens:

 

 Pedro: Menino de 12 anos, mora numa cidade grande, e passa as férias na casa de sua avó, numa cidade do interior. Pedro gosta muito de ir lá, pois os avós fazem tudo o quê ele gosta. Pedro é filho de Desi e Chico e irmão mais velho de Mariazinha.

 

         Manhê/Desi: mãe de Pedro e de Mariazinha. Filha da Vó Tó e do Vô Miguel. Desi tem 35 anos, é professora e adora visitar seus pais no interior, onde seus filhos ficam à vontade na enquanto ela pode ler, dormir, pintar e namorar o marido.

 

         Paiê/ Chico:pai de Pedro e de Mariazinha, Chico, não fica todo o período das férias com a família, pois trabalha na cidade grande. Mas quando vai para a interior, adora pescar, empinar pipa, andar de carrinho-de-rolimã, jogar bola e principalmente namorar sua esposa Desi.

 

Mariazinha:tem 9 anos e adora ir para a casa da avó, onde pode fazer coisas que não faz na cidade, como jogar bola e subir nas árvores. É briguenta, mas também muito divertida, amiga e companheira.

 

         Maluco: o melhor amigo de Pedro, é um dia mais velho que ele, mora perto do riacho com toda a sua família.

          

        Tia Vanda: irmã mais nova de Desi, ela é muito divertida, trabalha com jardins e plantas na cidade grande e sempre que pode vem ficar conosco no interior.

 

         Tia Guta: amiga da Tia Vanda, cursaram faculdade juntas e a Guta mora perto daqui, ela é separada do marido e vem sempre para cá quando estamos aqui.

      

        Dibo: filho da Guta também tem 12 anos e é o mais quieto dos amigos, porém é o maior e o mais forte.

 

         Ana: tem 10 anos e é vizinha da Vó Tó, é amiga de todo mundo, gosta de tudo; está sempre feliz; acha tudo um barato.

 

Vó Tó: é uma avó muito legal, nem tão velinha assim, tem por volta dos 60 anos, gosta de ver sua casa cheia de gente, brinca com os garotos, empina pipa, sobe em árvores, canta, dança e prepara o piquenique.

 

Vô Miguel: um senhor simpático que passa o ano todo esperando pelas férias quando pode passear com os netos, filhas e genro para pescar, andar de charrete e outras coisinhas.

 

 

 

 

                                                 TEXTO

 

A estória que vamos contar se passa no sítio da minha avó que vive numa cidade do interior.

 Pedro (eu) é um menino de 12 anos, que mora numa cidade grande e passa as férias na casa de sua avó num sítio, em uma cidade pequena do interior. Lá ele pode optar por passear no riacho, na cachoeira, no lago, mata virgem, ou andar de trem, além de encontrar e se divertir com seus amigos, Maluco e Ana, o Vô Miguel, tia Vanda, sua amiga tia Guta (pelo menos nas férias). Ele adora ir para lá onde pode andar descalço, sumir o dia inteiro que ninguém briga, pois sabem que ele está brincando com seus amigos e que, quando o “estômago ronca” eles aparecem (ou seja estão sempre de volta na hora do almoço e nas outras refeições).

 

Bem cedo pela manhã...

 

Maluco – Pedro, Pedro, Peeeeeeeeddddddddrrrooooooooooo...

 

Vô Miguel (preparando a charrete) -Bom dia Maluco, o que você faz aqui tão cedo?

 

Maluco –Ah, bom dia Vô Miguel! Quero saber se o Pedro já chegou.

 

Vô Miguel –Já chegou sim, ele tá tomando café, a Vó Tó fez aquele bolo que você gosta, não quer entrar?

 

Maluco (largando a bicicleta na frente da casa) – Já tô indo!

 

Pedro – E aí Maluco, tudo bem, cara?! Mãe, o Maluco já tá aqui! Posso sair com ele?

 

Maluco – Isso é jeito de falar comigo?! Você se esqueceu que sou muuuuiiittttoooo mais velho!!!

 

E os dois( Pedro e Maluco) caem na gargalhada.

 

Manhê (entrando em cena)– Maluco, essa foi boa! Claro que pode sair com o Maluco, Pedro! Mas vamos tomar café primeiro. Maluco, o que você quer? Pão, bolo, café com leite?

 

Maluco – Ai, tia Desi, quero tudo... Sabe eu saí correndo de casa para vir aqui, ver se o Pedro já tinha chegado, que nem comi nada...

 

Mariazinha – Oi Maluco!  

 

Pedro – Hei Maluco, vamos lá buscar o Dito? Vamos de charrete, ou de trem?

 

Maluco – Vamos de trem, faz tempo que eu não ando de trem.

 

Mariazinha – Posso ir junto? Deixa Pedro? Deixa Mãe?

 

Manhê - Pode ir, todos podem ir, mas vocês não podem esquecer de descer do trem na 1º parada, porque de repente vocês vão parar lá no litoral!

 

Vó Tó – Vocês não querem ir de charrete e voltar de trem? O Vô Miguel tá indo para aqueles lados, ele vai adorar levar vocês!

 

Vô Miguel (entrando em casa) –Tó, me serve um café e um pedaço de bolo, para eu poder ir embora. Quem vem comigo?

 

Ana - Oi todo mundo! O que vamos fazer hoje?

 

Pedro - Oi Ana! Que legal que você chegou, vamos juntos! Tamo indo lá na casa do Dibo e a gente volta de trem.

 

Saem Vô Miguel, Pedro, Maluco, Ana e Mariazinha.

 

Desi – Ah, que delícia, saiu todo mundo... Mãe, vamos comigo até a cidade, quero ver umas bermudas e camisetas para as crianças, elas cresceram muito.

 

Vó Tó- Vamos sim, só vou me trocar.

 

No final da tarde, na mesma cozinha, onde estão Desi e a Vó Tó, ouvem-se ruídos e chegam todos. Voltam Vô Miguel, Pedro, Maluco e Mariazinha, e mais tia Vanda, tia Guta, Dibo...e o Chico que chega de surpresa.

 

Tia Vanda-  Oi, Mãe! Oi mana! Mãe eu e a Guta trouxemos umas mudas de árvores daqui região para a gente plantar lá perto da cachoeira...

 

Chico – Oi pessoal!

 

Pedro e Ana (correndo em direção ao pai)- Oi Pai! Que legal! Você veio antes!

 

Chico (com um grande sorriso no rosto) - Fiquei com saudades de vocês, de sua mãe, deste lugar... e resolvi antecipar minhas férias. Hummmmmm, que cheiro bom de café! 

 

Tia Guta – Com bolinho de chuva, bolo de fubá e queijo fresco.

 

Vó Tó (já colocando mais água para ferver e mais uma xícara na mesa) – Que delícia, todo mundo aqui! Eu estava com saudades dessa agitação. Sejam todos bem vindos!

 

Sentam-se todos à mesa. Ouve-se um trovão.

 

Maluco – Ih! Lá vem chuva. Na última chuva que teve, entrou água em casa e foi uma correria. Foi a primeira vez que isso aconteceu. Quando tinha aquela mata grande lá perto da serra, isso não acontecia. Minha mãe disse que é porque derrubaram tudo para fazer pasto.

 

Tia Vanda – Sua mãe tem razão, Maluco, era disso que a gente tava conversando quando chegou.

 

Tia Guta – Tem também a construção da estrada, estamos verificando estes problemas e fotografando tudo para fazer um relatório e enviar ao governo do Estado, Ibama...

 

Manhê- Do que vocês estão falando? Não vi nada disso!

 

Vô Miguel – Desi minha filha, amanhã a gente dá uma volta e te mostra, você não vai gostar...

 

Tia Vanda-  Boa idéia a gente pode preparar um piquenique para amanhã, e mostrar tudo isso para todos vocês. Depois vamos lá perto do lago e da cachoeira. Lá podemos pescar, empinar pipa e subir nas mangueiras que devem estar carregadas!

 

Chico – Ótima idéia! Desi, ainda dá tempo de fazer aquela torta...

 

Desi – Claro! Guta você me ajuda?

 

Ana – Posso ajudar também?

 

Mariazinha –Mãe, posso fazer sanduíche de atum?

 

Pedro Vó, faz aquele bolo que parece que tem formiga dentro?

 

Vó Tó – Faço Pedro, mas você precisa ir à venda, para mim, buscar coco ralado e chocolate granulado. Mas antes, é melhor a gente ver tudo o que vai levar, fazer uma lista e aí você vai com o Maluco e o Dibo e buscam tudo, tá bom? Miguel, você pega uns ovos para mim no galinheiro?

 

Vô Miguel- Pego Tó, vou trazer um pouco de caju para fazer um suco fresco também.

 

Saem todos de cena, voltam, preparam a cesta de piquenique, levam tudo, vara de pesca, pipa, bola e saem de cena.

Voltam todos no final da tarde.

 

Dibo volta com sacos cheios de resíduos sólidos (lixo), Pedro trazendo 2 pneus, Chico entra com duas armadilhas para passarinho.

 

Entram todos falando ao mesmo tempo.

 

Tia Guta- Temos que denunciar, temos que fazer alguma coisa, Chico, o que podemos fazer?

 

Chico- Podemos ir até a prefeitura amanhã e tentar falar com alguém...

 

Vô Miguel- Tenho uma idéia melhor, vamos conversar com o novo prefeito, ele é meu amigo. Amanhã vamos à casa dele tomar um café e contamos o que está acontecendo.

 

Pedro - Isso Vô! A gente pode ir junto?

 

Maluco – Claro! E a gente leva tudo isso para ele ver!

 

Ana (falando muito rápido, quase não dá para entender) – É a gente leva tudo, e mostra para ele e a gente convoca a população e a gente vai nas escolas e...

 

Dibo – Calma, Ana, a gente tem as férias todas para organizar o que fazer...

 

Tia Vanda - Eu acho que a gente pode começar pelas escolas.

 

Desi - Eu acho que podemos conversar com os vizinhos e amigos do papai e da mamãe para contar o que está acontecendo lá p’ros lados da Cachoeira da curva.

 

Vó Tó - Isso e vamos pedir que todos ajam com bom senso, cada um fazendo a sua parte, teremos está cidade bonita de novo.

 

Todos- Boa idéia!

 

Chico, Desi e tia Guta entram com uma faixa que todos estendem juntos com os dizeres: Se cada um fizer a sua parte, teremos um mundo melhor!

 

MSc. Marina Strachman Arquiteta e Urbanista, Especialista em educação ambiental e Mestre em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente. marinastrachman@yahoo.com.br

 



" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">
 
  Início      Cadastre-se!      Procurar      Área de autores      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     Culinária     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     Sugestões bibliográficas     Educação     Folclore