ISSN 1678-0701
Volume II, Número 6
Setembro-Novembro/2003.
Números  
Início      Cadastre-se!      Procurar      Área de autores      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     Culinária     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     O que fazer para melhorar o meio ambiente     Educação     Você sabia que...     Plantas medicinais     Contribuições de Convidados/as     Trabalhos Enviados
 
Você sabia que...

No. 6 - 20/09/2003
A RIBEA é a Rede Brasileira de Informação Ambiental?  
Link permanente: http://www.revistaea.org/artigo.php?idartigo=178 
" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">

Você sabia que...
A RIBEA é uma Rede Brasileira de Informação Ambiental?
Então, fique sabendo mais...
 
Apresentação da REBIA

O projeto REBIA - Rede Brasileira de Informação Ambiental é uma iniciativa do IBVA - Instituto Brasileiro de Voluntários Ambientais e do Jornal do Meio Ambiente em parceria com diversas organizações e veículos e tem por objetivos contribuir para o fortalecimento da democratização da Informação Ambiental no Brasil. Sua atuação é em todo o território nacional e desdobra-se em cinco versões regionais. Os interessados em democratizar infomrações ambientais podem inscreverem-se livremente em quaisquer dos grupos, mas tratando temas regionais nas REBIAs regionais e temas nacionais na REBIA NACIONAL.

REBIA NACIONAL:
rebia-subscribe@yahoogrupos.com.br

REBIA CENTRO-OESTE:
rebiacentrooeste-subscribe@yahoogrupos.com.br

REBIA NORDESTE:
rebianordeste-subscribe@yahoogrupos.com.br

REBIA NORTE:
rebianorte-subscribe@yahoogrupos.com.br

REBIA SUDESTE:
rebiasudeste-subscribe@yahoogrupos.com.br

REBIA SUL:
rebiasul-subscribe@yahoogrupos.com.br

O Jornal do Meio Ambiente tem sido pioneiro no incentivo à criação, manutenção e formação de Redes de Informação Ambiental no Brasil, a exemplo da Rede Ambiente/RJ e da Rede Ambiente Brasil. Hoje, as Redes de informações ambientais proliferaram e reúnem milhares de pessoas físicas interessadas, como parte de sua estratégia de democratizar a informação ambiental em nosso país, entretanto, apesar dessa intensa atividade e da grande quantidade de informações disponíveis, até hoje não se tem notícia da realização de um diagnóstico amplo e que caracterize o "Estado da Arte da democratização da informação ambiental" no Brasil. O que se verifica é que e os diferentes atores têm pouco conhecimento sobre as atividades de seus pares e que há grande quantidade de informações disponíveis mas, dispersas e pouco sistematizadas.

O Projeto REBIA, tem como propósito preencher esta lacuna. A partir do estímulo às redes através do Jornal do Meio Ambiente, especialmente nos últimos 8 anos, muita gente se conheceu, trocou idéias e formou parcerias, estabelecendo elos de ligação e clima de grande cooperação. Acreditamos que o destino da REBIA é estruturar-se e ser capaz de criar espaços abertos de diálogo, trocas presenciais e virtuais, bem como contribuir para sistematização e democratização dos conhecimentos e informações ambientais produzidas no Brasil, ajudando no processo da formação da cidadania ambiental planetária.

Para tanto, este projeto apresenta proposta de estruturação da REBIA, ancorada no site do Jornal do Meio Ambiente, envolvendo os aprimoramentos dos seus sistemas de gestão e animação, a ampliação de serviços de informação e realização de um diagnóstico da Informação Ambiental no Brasil que produzirá informações a serem compartilhadas com todas as outras redes, veículos e sistemas de informação ambientais existentes ou a serem criadas. Prevê também, ações de difusão da cultura de rede, ampliação dos elos da REBIA e promoção de sua articulação com outras redes de informação ambiental regionais e temáticas e afins. Por fim, pretende ainda desenvolver e implementar um Plano de Sustentabilidade que garanta a continuidade de suas ações no tempo.

Como anda Informação Ambiental no Brasil hoje ?

Pode-se dizer que há grande quantidade de informações disponíveis sobre meio ambiente, entretanto, elas encontram-se muito dispersas e pouco sistematizadas.

Os diferentes atores envolvidos na tarefa de democratizar a informação ambiental, embora demonstrem grande disposição para troca de experiências, ainda têm pouco conhecimento sobre as atividades de seus pares. Daí a grande importância das redes de informação ambiental, sejam elas locais, regionais estadual, setoriais ou multi-institucionais, para a construção de "espaços" de diálogo e trocas presenciais e virtuais, mas que também criem formas de sistematização e disponibilização dos conteúdos e informações produzidas.

O segmento da sociedade brasileira interessada nas questões ambientais dispõem de alguns poucos e heróicos veículos especializados em meio ambiente e de uma certa forma, quando a questão ambiental ganha grande visibilidade, também na chamada Grande Mídia.

A chamada Grande Mídia tem dedicado espaço na pauta para as questões ambientais principalmente quando estas permanecem visíveis para a sociedade. Não se trata de uma crítica, mas a constatação de que a Grande Mídia e a mídia especializada são complementares. A primeira tem maior capacidade para acompanhar grandes eventos, por dispor de mais recursos, e a segunda, de manter o foco nestes eventos, mesmo quando eles deixam de estar visíveis.

Os principais veículos da mídia especializada em meio ambiente no Brasil estão empreendendo um esforço para criar a Ecomídias - Associação Brasileira de Mídias Ambientais, a fim de enfrentar a enorme dificuldade que encontram para o financiamento de seus veículos já que todas as verbas de publicidade dos órgãos do Governo e do Mercado, costumam ser destinadas à Grande Mídia. A Ecomídias reivindicam que um pequeno percentual, em torno de 10%, seja destinado a campanhas publicitárias ambientais.

Os jornalistas especializados em meio ambiente criaram a Rede Brasileira de Jornalismo Ambiental que reúne cerca de 250 profissionais. São jornalistas que produzem diariamente informações para os seus veículos seja da chamada Grande Mídia, seja da Mídia especializada, seja nas assessorias de comunicação em empresas, órgãos de governo e organizações do Terceiro Setor.

As entidades de meio ambiente do Terceiro Setor encontram dificuldades para divulgarem suas atividades e pensamento já que a Grande Mídia dedica espaço para as questões ambientais apenas em alguns momentos, e os veículos da mídia especializadas ainda não são em número suficiente a ponto de garantirem espaço para as informações institucionais, o que ocorre mais quando as informações das entidades têm também interesse que ultrapassa a instituição.

As entidades, então, encontram como alternativa para democratizar suas informações a produção de veículos próprios, seja impresso ou na internet para seus associados e demais interessados. Não há ainda uma estimativa de quantos veículos deste tipo existem no Brasil, muito menos a sua periodicidade, tiragem, se possuem jornalistas responsáveis (o que é obrigatório a toda publicação que circule no meio externo). O PROAONG - Programa de Apoio às ONGs do Estado de São Paulo da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, por exemplo, cadastrou só no Estado de São Paulo 350 entidades ambientalistas atuando no Estado. Deste total, a maioria cita a realização de atividades de difusão de informações ambientais através de alguma espécie de material impresso ou virtual em sua na área de abrangência.

De que são feitas as Redes ?

Uma Rede é um sistema orgânico, formado por Elos, capaz de organizar pessoas e instituições, de forma igualitária e democrática, em torno de um objetivo comum. É um modelo vivo, flexível, em constante crescimento que depende de quem o integra para funcionar. Todos geram, coletam e disponibilizam informações na Rede, articulam-se em parcerias e assim por diante.

São importantes fundamentos de uma rede a:
• autonomia de seus membros
• valores e objetivos compartilhados
• vontade de participar
• conectividade
• participação
• despojamento
• co-responsabilidade informação
• descentralização
• múltiplos níveis
• dinamismo
• flexibilidade
• confiança
• multiliderança

A REBIA é constituída pela articulação e cooperação entre pessoas, ONG' s, instituições e profissionais da comunicação. A sua missão é socializar informações, experiências e ações ligadas à questão ambiental promovendo sua qualificação e fortalecimento no Brasil.

O tecer da REBIA acontece com a participação de todos, garantindo autonomia de ação e sintonia de trabalho, baseado nos princípios do "Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global", escrito por centenas de mãos na ECO-92.

Como a REBIA se organiza ?

Através de seus inúmeros parceiros. Desta forma, pessoas, instituições organizam-se localmente na bacia e escolhem dois representantes para participar da secretaria executiva geral da REBIA.

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DA REBIA

A REBIA é uma organização sem personalidade jurídica constituída. Sua construção vem se dando de forma espontânea, a partir de encontros e acordos entre seus participantes. Seu funcionamento é garantido pelo trabalho voluntário de seus membros e do apoio de várias instituições.

OBJETIVOS

• Contribuir para a consolidação e expansão da REBIA - Rede Brasileira de Informação Ambiental de modo a envolver cada vez mais pessoas e instituições com foco na democratização da informação ambiental no Brasil, promovendo sua ação articulada;

• Difundir a "Cultura de Rede" e o fortalecimento dos laços entre os membros da REBIA;

• Contribuir para identificação, análise e divulgação do cenário da informação ambiental no Brasil na forma de um diagnóstico;

• Desenvolver serviços de informação capazes de operar de forma articulada com demais sistemas de Informação Ambiental no Brasil;

• Propiciar a produção, difusão de conhecimento, práticas e metodologias para a democratização da informação ambiental;

• Estimular intercâmbio de experiências e parcerias para execução de ações com ênfase na continuidade da REBIA.

• Promover a articulação da REBIA com as demais redes ambientais e outras de interesse, ampliando seu leque de parceiros.

METAS

Os objetivos do projeto serão alcançados a partir da realização de 5 metas:

Meta 1 - Gestão e Animação
1 - Implantação do Grupo Gestor do Projeto
2 - Reuniões mensais do grupo gestor
3 - Estruturação e Funcionamento da Secretaria Executiva
4 - Encontros para identificação e estabelecimento de parceiras e estímulo à articulação da REBIA nas Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste 5 Realização do Iº Fórum Nacional Pela Democratização da Informação Ambiental junto com o Iº Encontro da REBIA 6 Encontros de Avaliação das atividades da REBIA e do Projeto

Meta 2 - Comunicação Oferta de Serviços de Informação
1 - Reformulação do site do JMA para implementação do REBIA
2 - Manutenção do site
3 Publicação da Revista do Meio Ambiente para distribuição gratuita na REBIA e outros multiplicadores 4 Produção e envio nos dias úteis, pela internet, de 'newsletter' com informações ambientais 5 Produção de materiais institucionais e de comunicação (folder, CD, vídeo)

Meta 3 - Diagnóstico da Situação da Democratização da Informação Ambiental no Brasil 1 Operação Integrada com demais bancos de dados para alimentação do banco de dados da REBIA 2 Coleta de Dados 3 Sistematização e análise de dados 4 Disponibilização dos dados via Internet

Meta 4 - Capacitação trabalho em rede e ampliação da REBIA Realização dos cursos de capacitação

Meta 5 - Sustentabilidade da REBIA
Elaboração e implementação do Plano de Sustentabilidade

PRODUTOS ESPERADOS:

• Secretaria Executiva estruturada e funcionando
• Disponibilização on line de informações ambientais, projetos, organizações e pessoas que atuam na democratização da informação ambiental no Brasil, por meio da reformulação e manutenção do site do JMA
• Produção e envio diário de notícias ambientais através de sistema de newsletter para todas as redes de informações e demais cadastradas;
• Produção de publicação mensal da Revista do Meio Ambiente;
• Alimentação e compartilhamento de dados no âmbito da REBIA e demais redes de informação ambiental no Brasil;
• Cursos de capacitação para trabalho em rede;
• Diagnóstico da democratização da informação ambiental no Brasil;
• Promoção de reuniões e encontros presenciais;
• Ampliação e expansão da rede;
• Elaboração e início da implementação do Plano de Sustentabilidade da REBIA.

INDICADORES DE MONITORAMENTO
Como sugestões de indicadores de monitoramento do projeto pode-se apontar:

• Número de participantes nas reuniões e eventos.
• Expansão do número de instituições e pessoas participando.
• Ampliação e consolidação de elos da REBIA em outros pontos do País.
• Realização dos trabalhos de forma descentralizada.
• Oferta regular dos serviços de informação.
• Volume e qualidade das informações disponíveis no site da rede.
• Volume e qualidade das informações trocadas na lista de discussão.
• Identificação de parceria entre membros da rede.
• Quantidade e qualidade dos dados levantados no diagnóstico.
• Estabelecimento de outras parcerias de apoio às atividades da REBIA.

PROPONENTE :
Instituto Brasileiro de Voluntários Ambientais - IBVA
Fundado em 10 de janeiro de 2.002 (Registro Civil de Pessoas Jurídicas - nº 197864 - Protocolo 200207091553471 em 22/08/2002) CNPJ: 05.291.019/0001-58 (Código 302-6 Associação) Sede Provisória: Travessa Gonçalo Ferreira, 777 - casarão da Ponta da Ilha - Bairro Jurujuba - Niterói, RJ CEP 24370-290 Tel:

(21) 2610-2272 Fax: (21) 2610-7365 voluntariosambientais@jornaldomeioambiente.com.br

Coordenador do Projeto REBIA
Vilmar Berna editor do Jornal do Meio Ambiente e presidente do IBVA. Instituto Brasileiro de Voluntários Ambientais vilmarberna@jornaldomeioambiente.com.br
Telefone: (21) 9994-7634.



" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">
 
  Início      Cadastre-se!      Procurar      Área de autores      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     Culinária     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     O que fazer para melhorar o meio ambiente     Educação     Você sabia que...     Plantas medicinais     Contribuições de Convidados/as     Trabalhos Enviados