ISSN 1678-0701
Número 49, Ano XIII.
Setembro-Novembro/2014.
Números  
Início      Cadastre-se!      Procurar      Área de autores      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     O que fazer para melhorar o meio ambiente     Sugestões bibliográficas     Educação     Você sabia que...     Trabalhos Enviados     Breves Comunicações     Práticas de Educação Ambiental     Sementes
 
Dinâmicas e recursos pedagógicos

No. 49 - 04/09/2014
DESCRUZANDO OS BRAÇOS!  
Link permanente: http://www.revistaea.org/artigo.php?idartigo=1887 
" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">

 

 

DESCRUZANDO OS BRAÇOS!

 

 

Parece que faz um século que saiu a última edição, mas não é bem assim, é que tanta coisa aconteceu desde cinco de junho, que acho que me perdi no tempo!

A copa do mundo, com imagens de cinema e pouco mais de trinta dias de jogos maravilhosos! Adoro um bom jogo de futebol, pena não ser esta a realidade dos campeonatos brasileiros de alguns anos para cá.

Daqui a dois anos teremos as Olimpíadas no Rio, será um evento maravilhoso também, mas os governantes brasileiros em todos os três níveis, municipal, estadual e federal, perderam e perdem a chance de promover o esporte. Aliás, não só o esporte, a música, a arte, o teatro, a educação em geral está, no meu entender, dentro da margem mínima necessária. Quem sabe, algum dia, veremos a educação ser a prioridade das prioridades do nosso País.

Os acontecimentos do ano ainda não terminaram, temos eleições presidenciais, governamentais e das câmaras estaduais e federais, ou seja, candidatos a Presidente, Governador, Senador, Deputado Federal e Deputado Estadual. Cada vez mais, acho difícil votar. Estou cansada de ver sempre os mesmos candidatos com o mesmo bla, bla, bla.

A corrida às eleições começaram e logo de início se deu aquele triste acidente que ocorreu em Santos, SP com a morte do candidato Eduardo Campos e de mais cinco profissionais de alto nível que estavam com ele, acontecimento este que vai modificar algumas coisas nas eleições deste ano, os especialistas estão atentos.

O tempo e a temperatura estão em nos dando um baile!

As chuvas que não vieram no verão, estão fazendo falta no sudeste. Estamos assistindo a agonia dos rios e sentindo o mau cheiro de nossas cidades com pouca ou nenhuma estação de tratamento de esgoto.

Em outras regiões, assistimos com tristeza a água subir e avançar pelas cidades, onde não recebeu sequer convite para entrar, quanto mais entrar assim de supetão derrubando tudo e todos que se encontra a sua frente.

Até quando ficaremos de braços cruzados assistindo aos maus mandos e desmandos dos governantes em todas as estâncias sem nada fazer!

Só existe uma solução para a melhora da fúria dos rios, do tempo e da temperatura, REFLORESTAR. E não é uma solução de tão curto prazo, mas se pudermos investir em mudas de alguns anos e não sementes, já há um ganho.

Para educação melhorar em todos os níveis e áreas, a receita é a mesma, plantar, mas não árvore, plantar bons professores, investindo nestes, em sua educação contínua e em seu bom salário, para que deem bons frutos aos nossos estudantes.

Assim o grupo político muda por obrigação, pois um povo culto, não aceita qualquer representante, vai escolher o que tiver de melhor!

Milagres existem, mas não devemos esperar somente por estes se podemos agir.

Está na hora, agora é o momento certo para descruzar os braços e fazer o que estiver ao nosso alcance.

Para pensarmos mais sobre o que podemos fazer, desafio-os a realizarem uma dinâmica, improvisando, em diferentes grupos, algumas ações que podem fazer a diferença para resolvermos alguns problemas.

 

Dinâmica: Descruzando os braços

 

1 – Dividir a turma em grupos.

2 - Cada grupo recebe um tema que será distribuído aleatoriamente: ÁGUA – ELEIÇÕES – FUTEBOL – MUDANÇAS CLIMÁTICAS – FLORESTAS – ESGOTO e o desafio é colocar a frase: “Descruze os braços!” na cena.

3 – Cada grupo terá 5 minutos para planejar uma cena cotidiana sobre o tema para ser apresentada ao grande grupo.

(Quando cada grupo iniciar a apresentação, os demais devem ficam assistindo de braços cruzados. Quando aparecer a frase: “Descruze os braços!” na cena, todos descruzam os braços.)

4 – Após as apresentações, cada grupo explica porque escolheu fazer aquela cena.

5 – Após todos os grupos se apresentarem, um grupo desafia o outro a fazer outra cena com seu tema e encenam novamente.

6 – Para encerrar a atividade, discutir sobre as diferentes maneiras que foram encenadas tais temas e mostrar quais foram as diferenças das abordagens.

       

O Brasil conta conosco!

Eu conto com vocês!

Bom divertimento,

Um abraço grande e até a próxima edição!

 

 

 

Marina Strachman - arquiteta e urbanista, mestre em desenvolvimento regional e meio ambiente e especialista em educação ambiental.

marinastrachman@yahoo.com.br



" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">
 
  Início      Cadastre-se!      Procurar      Área de autores      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     O que fazer para melhorar o meio ambiente     Sugestões bibliográficas     Educação     Você sabia que...     Trabalhos Enviados     Breves Comunicações     Práticas de Educação Ambiental     Sementes