ISSN 1678-0701
Volume X, Número 38
Dezembro/2011-Fevereiro/2012.
Números  
Início      Cadastre-se!      Procurar      Área de autores      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     Saber do Fazer     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     Educação     Trabalhos Enviados     Breves Comunicações     Práticas de Educação Ambiental
 
Entrevistas

No. 38 - 10/09/2018
Entrevista com Priscila Kirsner para a 38ª Edição da Educação Ambiental em Ação   
Link permanente: http://www.revistaea.org/artigo.php?idartigo=1118 
" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">

Revista Educação Ambiental em Ação 38

Entrevista com Priscila Kirsner para a 38ª Edição da Educação Ambiental em Ação -  www.revistaea.org

 

Apresentação –  A entrevistada desta edição é a apresentadora, ambientalista e radialista Priscila Kirsner, que comanda o programa Fiscais da Natureza. O programa é focado em reportagens e entrevistas que tratam de questões ambientais, é veiculado na AllTV, BusTV e TV Climatempo (Canal 102 da SKY), e sempre conta com personalidades importantes como André Trigueiro, José Goldemberg, Sandra Marcondes, Regina Duarte, entre outros. O trabalho dela pode ser conhecido em diversos sites da Internet, disponibilizados no final de nossa convers@.

- Priscila, é um enorme prazer tê-la como nossa entrevistada desta edição da revista virtual Educação Ambiental em Ação. Acompanho há algum tempo sua trajetória e assisti a algumas entrevistas suas do Programa Fiscais da Natureza, todas importantes e esclarecedoras, focando diversos temas ambientais, todas excelentes e esclarecedoras. Vamos, então, à entrevista:

Bere - Conte-nos um pouco sobre o sua trajetória até chegar no Fiscais da Natureza!

Priscila –  Me perdi várias vezes até chegar à profissão certa que é jornalismo ambiental. Estudei por um tempo economia, comercio exterior e finalmente acertei quando decidi televisão. Fiz Radio e TV na faculdade e quando eu editava pra outra emissora, fiz um “bico” em uma produtora ambiental e, ali, decidi que era o caminho que eu queria seguir: televisão com meio ambiente.

Bere - Como iniciou o Fiscais da Natureza?

Priscila –  Em 2007 fui convidada a apresentar na Alltv e aceitei na hora, mas eu pedi um programa só pra mim, queria falar de meio ambiente. Bolei um projeto, apresentei pra AllTV e eles aceitaram. Não tinha nenhum programa que falava do assunto na época, foi o primeiro de meio ambiente da web. Quatro anos atrás quase não se ouvia falar em sustentabilidade. Por muito tempo ele foi um trabalho paralelo, porque o programa não se pagava, e eu tinha que me sustentar de outra forma. Eu produzia sozinha e apresentava o programa nos finais de semana,  minhas amigas da faculdade me ajudavam com site, blog, produção e edição do programa. Tive muita ajuda no começo.

Bere - Como você seleciona seus entrevistados?

Priscila – Normalmente, pelos assuntos que eu considero não esclarecidos para a sociedade. Há muito tempo se fala de meio ambiente, mas muita gente ainda não sabe por que não deve jogar lixo no chão, por exemplo. Acham que os garis servem pra isso e só assim manterão seus empregos. E ainda se vê muita gente jogando!

Bere - Das entrevistas realizadas, todas de muita importância, sem dúvida, tem alguma(s) que se destaca(m) por alguma peculiaridade ou fato inusitado, como o que aconteceu quando você entrevistava Ângela Rodrigues Alves?

Priscila – Que o papagaio voou nela? (Bere - Sim, isso mesmo)Foi tão lindo! As entrevistas sempre são diferentes, e todas ricas em conteúdo. Um fato inusitado que me vem agora foi  quando eu fui entrevistar um jornalista que eu era super fã do trabalho dele, e no final da entrevista, ELE pediu pra tirar foto comigo, fiquei tão feliz!! Hahaha

Bere - Nestes anos de experiência com as questões ambientais, das mais diversas, qual delas foi mais difícil para você?

Priscila – Eu amo o que eu faço e trabalho muito feliz, mas claro,  muitas coisas são difíceis. Quando você vê derramamento de óleo e sabe o real impacto que aquilo tem pra fauna e flora, é muito triste. Quando você trabalha, trabalha e trabalha pra conscientizar algumas pessoas pra cuidarem das árvores da sua praça, ai vem um novo código florestal, que pode alterar tanta coisa na Amazônia, você se sente pequeno. Aceitar que existem pessoas ruins, que fazem tráfico de animais e judiam tanto dessas vidinhas.

Bere - E qual delas foi a mais incrível?

Priscila – Muitas, não cabem todas aqui!! Quando entrevistei o pessoal do rancho dos Gnomos, um santuário que recebe animais maltratados de circos. Estava entrevistando ao vivo e passamos um vídeo de um leão que tinha passado sua vida toda em uma jaula e foi filmado sua libertação no Rancho. O primeiro contato que ele teve com a terra e o céu. Ele passou horas brincando com a terra e olhando para o céu. Eu não sabia a história do leão, fiquei sabendo no ar, fui pega de surpresa e cai em prantos, foi difícil voltar e manter a pose! Hehe Tem o vídeo da entrevista, vale a pena ver http://www.youtube.com/watch?v=HTRZh7B9V6w

Depois conhecer o trabalho da Modclima, que sobem com avião até uma nuvem, carregam elas  de água e fazem chover, descobrir os rios voadores, enfim, sempre muitas novidades, curiosidades e surpresas!

Bere - A maioria das pessoas não se sente parte do meio ambiente. Neste sentido, você acha a Educação Ambiental importante para mudar esta percepção?

Priscila – Sim! Muito!! Tudo a nossa volta é natureza, natureza transformada do nosso modo, com formas e cores, mas é natureza. Conscientização é fundamental inclusive com ações educativas que promovam este reencontro de contato com a natureza.

Bere - Quais são as pessoas e os fatos que mais lhe inspiram para o seu trabalho com o meio ambiente?

Priscila – Meus pais que sempre me levavam pra trilhas, cachoeiras, camping, fazendas com bichos e sempre faziam a sua parte e dos outros, minha mãe sempre com sacolinha recolhendo lixo dos outros em praia, trilha, mar, etc... Fatos:  saber que quase tudo de ruim que acontece no planeta é causado pelo ser humano: extinção dos animais, de plantas,  incêndios, poluição do ar, no mar, sonora.

Bere - Para você, o que há de mais urgente a ser resolvido em termos de problemas ambientais?

Priscila – Em curto prazo o novo código florestal. Enquanto outros países estão fazendo o inverso e reflorestando nos estamos dando alvará para o desmatamento. E em longo prazo, a política que aprova mudanças sem ouvir os cientistas.

Bere - Escolha uma palavra para definir o seu trabalho e diga-nos por que.

Priscila – Fé, em acreditar que todos os problemas são somente fases. 

Bere - Quais são seus projetos a curto prazo?

Priscila – Além de todos os programas que são produzidos semanalmente, estou apoiando e divulgando uma  campanha super interessante da Abeaço, que trata do descarte correto das latas de aço. É um projeto legal porque as latas de aço podem ser aproveitadas, recicladas como as latas de alumínio. Ambos são minérios extraídos da natureza, e se houver conscientização podemos minimizar os impactos ambientais. É preciso divulgar isso às pessoas. 

Bere - E a longo prazo?

Priscila – Estou me preparando para uma serie de palestras em escolas, porque criança é o futuro e está aberta a informação.  É uma plataforma branca muito interessante pra gente trabalhar, acredito que é uma das melhores contribuições que eu posso deixar.

Bere - Qual a importância do jornalismo para as questões ambientais?

Priscila – O jornalismo é fundamental! Uma empresa que já saiu na capa do jornal por contaminar o solo sabe o poder da mídia. O inverso também é verdadeiro. Bons exemplos também podem ser divulgados e copiados.

Bere - Como você vê a atuação do governo frente aos dilemas “Belo Monte” e “Código Florestal”?

Priscila – O governo não está olhando para o futuro, está buscando uma solução imediata para o aumento da produção agrícola e energética. No futuro nossas matas farão falta.

Bere - Deixe uma frase, um pensamento ou uma Idea como mensagem para os(as) leitores(as) da revista Educação Ambiental em Ação, como incentivo:

Priscila – “É triste pensar que a natureza fala e que o gênero humano não ouve”.  De Victor Hugo Obrigada, Bere! Admiro muito seu trabalho!

Bere – Priscila, muito obrigada, foi uma honra contar com sua entrevista para esta edição e te agradecemos por tua disponibilidade para nos responder (com pontualidade) num período com tantos compromissos a cumprir. Disponibilizamos os links para que nossos leitores possam conhecer o teu trabalho mais a fundo:

 

WebSite: http://fiscaisdanatureza.com.br/

Blog Fiscais da Natureza: http://fiscaisdanatureza.blogspot.com/

Link que apresenta vídeo das atividades de Priscila: http://migre.me/6f6vd

Link que apresenta vídeo da história do programa: http://migre.me/6f5OX

Com certeza muitas pessoas tornar-se-ão fãs, assim como eu sou, do seu programa. Parabéns e muito obrigada! Que você tenha cada vez mais sucesso! Abraços!

Bere Adams e Equipe da revista virtual Educação Ambiental em Ação



" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">
 
  Início      Cadastre-se!      Procurar      Área de autores      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     Saber do Fazer     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     Educação     Trabalhos Enviados     Breves Comunicações     Práticas de Educação Ambiental